Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Táxis sobem 4,8 por cento

Andar de táxi vai ser 4,8 por cento mais caro a partir do próximo dia 22. Foi ontem assinada a Convenção de preços, entre a Direcção-Geral da Empresa e as associações representativas do sector, que estabelece o preçário para a prestação do serviço de transporte de passageiros em táxi.
7 de Junho de 2006 às 02:12
Táxis sobem 4,8 por cento
Táxis sobem 4,8 por cento FOTO: D.R.
Mantém-se o valor da bandeirada do serviço urbano diurno em dois euros, aumenta-se o valor da bandeirada do serviço urbano nocturno de 2,35 euros para 2,50 euros e o preço do quilómetro sobe de 0,37 para 0,40 euros.
O preço da hora de espera fixa-se nos 10,24 euros (variava entre os 9,50 e os 9,90 euros), mantendo-se o preço do serviço à hora nos 8,35 euros.
Procedeu-se também a uma simplificação do sistema tarifário, que se traduziu numa redução do número de tarifas e na eliminação das designações identificadoras do serviço nocturno/sábados, domingos e feriados. Em consequência, as tarifas passarão a ter as seguintes designações; tarifa 1 (urbana), tarifa 3 (ao quilómetro com retorno em vazio) e tarifa 5 (ao quilómetro com retorno ocupado).
A tarifa à hora, ainda bastante utilizada no interior do País, vai manter-se, passando a ser identificada pelo algarismo seis.
As associações do sector pediam um aumento médio da ordem dos 9,2 por cento, de modo a fazer face a uma subida dos preços do combustível que, desde Abril de 2005 até Maio de 2006 sofreram um agravamento da ordem dos 21,5 por cento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)