Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Taxistas fazem ultimato ao Governo

Os taxistas fizeram ontem um ultimato ao Governo e estão dispostos a adoptar qualquer forma de luta para se fazerem ouvir.
3 de Maio de 2005 às 00:00
A Associação Nacional do Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) quer que o Executivo marque uma reunião até segunda-feira para ouvir as reivindicações do sector.
Sem avançar quais as formas de luta em consideração, o presidente da ANTRAL, Florêncio de Almeida, frisou que os taxistas estão “dispostos a tudo” para verem as suas reclamações satisfeitas.
A ANTRAL vai exigir ao Governo uma actualização das tarifas – que não são actualizadas desde Abril do ano passado – que não deverá ser inferior a 7 por cento, de modo a reflectir o aumento dos combustíveis. Os taxistas querem, também, que o Governo reveja o Pagamento Especial por Conta (PEC) e dizem que na situação de “falta de rentabilidade” em que o sector se encontra “é impossível” fazer este pagamento.
A profundidade da crise no sector levou a ANTRAL a pedir ao Governo para subsidiar a indústria, tal como faz com os restantes transportes públicos e quer poder associar-se a empresas que lhes ofereçam descontos em combustíveis ou em peças.
A associação defendeu ainda a redução do número de táxis em circulação como forma de revitalizar o ramo, lembrando que Lisboa é a actualmente a cidade europeia com mais táxis per capita.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)