Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Terras da Justiça geram conflito

Aquelas que provavelmente são as melhores pastagens de todo o Alentejo estão a criar uma ‘guerra’ entre agricultores. Pertencem ao Ministério da Justiça, situam-se nas freguesias de Vila Fernando e Barbacena, concelho de Elvas, e, no início do ano, foram cedidas gratuitamente aos agricultores de Vila Fernando.
16 de Março de 2005 às 00:00
Segundo Teresa Galego, presidente da Junta de Freguesia de Vila Fernando, esta decisão está expressa num despacho do secretário de Estado da Justiça, do anterior Governo.
Cobiçadas por todos os proprietários de gado da zona – porquanto estes quase dois mil hectares não são mexidos há dois anos e a pastagem chegava ao joelho –, as terras foram cedidas a cerca de 14 agricultores por um período que se estende até ao último dia do ano.
José Valentim é um dos agricultores com terras em Barbacena que não se conforma com a decisão, e fala de uma grande injustiça. “A 13 de Dezembro foi entregue no Ministério da Justiça, em Lisboa, uma carta minha manifestando o meu interesse em comprar alguma daquela pastagem. Dias mais tarde, foi entregue a segunda carta. Estava disposto a pagar 25 mil euros pela pastagem de 240 hectares. Nunca obtive resposta”, explica.
Jorge Madeira não cala a revolta que sente. Admite que teve lá ovelhas durante 15 dias mas, por ser de Barbacena, “freguesia onde se encontram 200 dos hectares cedidos”, teve que sair. Insatisfeito, questiona qual a razão por que não foi feita uma candidatura para a atribuição das terras e diz que tudo foi tratato sem que os agricultores se apercebessem, “em surdina”.
Confrontada com as críticas, Teresa Galego, a quem coube a tarefa de fazer a distribuição, limitou-se a explicar que cumpriu o que o despacho ditava. “Chamei os agricultores da freguesia e informei-os. Nada mais tinha de dizer ou fazer”, relata.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)