Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Tomás Correia recorre de multa de 1,25 milhões de euros aplicada pelo Banco de Portugal

Banco Montepio foi condenado em 2,5 milhões de euros.
22 de Fevereiro de 2019 às 13:47
A carregar o vídeo ...
Humorista refletiu sobre ‘A Morte e o Humor’ na abertura do congresso internacional sobre o fim da vida.
Tomás Correia vai recorrer da contraordenação do Banco de Portugal que o condena a pagar 1,25 milhões de euros por irregularidades no banco Montepio no período em que era presidente, disse esta sexta-feira à Lusa fonte ligada ao gestor.

"Vamos impugnar", indicou a mesma fonte, acrescentando que as contraordenações "não inibem a atividade profissional" de Tomás Correia e que "recaem sobre processos de crédito concedidos a empresa do grupo e não a clientes externos".

Esta quinta-feira foi conhecido, pelo jornal Público, que o Banco de Portugal condenou Tomás Correia, sete ex-administradores e ainda o próprio banco Montepio a multas por irregularidades relacionadas com concessão de créditos, no âmbito de um processo de contraordenação que teve origem na auditoria especial feita em 2014, a pedido do banco central.

Tomás Correia, atualmente presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (dona do banco Montepio), foi condenado a pagar 1,25 milhões de euros.

Já o banco Montepio foi condenado em 2,5 milhões de euros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)