Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Trabalhadores culpam Governo

Os trabalhadores da Yazaki Saltano, em Ovar, responsabilizam o Governo pelo anunciado despedimento colectivo de 533 trabalhadores, acusando os ministérios da Economia e do Trabalho de “nunca terem dado uma palavra aos trabalhadores”.
9 de Janeiro de 2007 às 00:00
Pela primeira vez, a empresa recorre à figura do despedimento colectivo
Pela primeira vez, a empresa recorre à figura do despedimento colectivo FOTO: António Rodrigues
Os trabalhadores afectados estão ligados às cablagens para o modelo Corolla da Toyota. Em suspenso ficam os restantes 450 funcionários que operam com o modelo Avensis, mas que, segundo o Sindicato das Indústrias Eléctricas do Centro (SIEC), também têm os dias contados.
Os trabalhadores, que ontem reuniram em plenário, consideraram ainda “atentatório” o “bónus” (um mês de salário) oferecido “aos trabalhadores que se comportem bem antes de serem despedidos”. A empresa justifica este despedimento colectivo com o final da produção do modelo Corolla, acrescentando que “tem vindo a procurar novos contratos no sector automóvel, mas a deslocalização para outros países, não permitiu conseguir novos projectos”.
Entretanto, a Agência Portuguesa para o Investimento (API) atribuiu este despedimento à pressão concorrencial no sector das cablagens automóveis e garantiu que “à semelhança do que já tinha sido feito no passado, a empresa, com o apoio do Estado, tentará minimizar o impacto do despedimento em causa”. Segundo a API a responsabilidade desta medida é da “concorrência dos países de Leste da Europa, baseados em baixos custos laborais”.
Ver comentários