Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

“Transparência nas condições é essencial”

Pedro Moreira, director da DECO falou ao CM sobre alterações no crédito.
10 de Julho de 2009 às 00:30
“Transparência nas condições é essencial”
“Transparência nas condições é essencial”

Correio da Manhã – Como vê o alargamento dos limites das taxas de penalização pelas amortizações antecipadas aos crédito paralelos aos da habitação?

Pedro Moreira – É uma medida muito positiva, já que a aplicação de taxas de penalização de 3-4% eram limitativas em termos concorrenciais e contribuíam para o aumento da dívida acumulada.

– A proibição ao aumento dos spreads nos contratos de crédito existentes quando negociados também é positiva?

– É pensada para a protecção da parte mais fraca e, por isso, é positiva, mas é preciso analisar caso a caso, porque dependerá dos produtos que serão impostos ao cliente para fazer baixar os spreads e os custos dos mesmos. Aquilo que nós achamos que é essencial é que haja transparência nas condições impostas pelo banco e que o cliente as compreenda e que, acima de tudo, não hesite em recorrer à concorrência para estudar outras opções.

– Qual a importância da Taxa Anual Efectiva Revista?

– Esta taxa demonstra se a negociação feita com o cliente é ou não vantajosa para este último. O banco mostra-lhe a Taxa Anual Efectiva e depois compara com esta nova taxa, que inclui os produtos associados ao crédito.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)