Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Turismo faz corte nas contratações

Em Abril encontravam-se 19 758 pessoas sem trabalho no Algarve, ou seja, mais 7909 do que em idêntico período do ano passado. A região registou pelo sexto mês consecutivo o maior aumento homólogo de desemprego no País (mais 66,7%, enquanto a média nacional foi de 27,3%). Uma situação que resulta, em grande parte, do facto de o sector turístico estar a reduzir brutalmente o número de postos de trabalho, devido à crise.

23 de Maio de 2009 às 00:30
As unidades hoteleiras algarvias estão a absorver muito menos desempregados este ano do que era habitual
As unidades hoteleiras algarvias estão a absorver muito menos desempregados este ano do que era habitual FOTO: Tiago Canhoto, Lusa

"As contratações a termo certo efectuam-se agora em menor número do que em anos anteriores e muitos contratos entretanto terminados não foram renovados", reconheceu ao CM Elidérico Viegas, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), recordando que as unidades turísticas têm registado "quebras constantes, e as perspectivas futuras não são animadoras". Por isso, optam "pela contenção de despesas".

Este responsável salientou ainda que se tem verificado um "encurtamento da época turística", com a concentração da procura "em Julho e Agosto". Muitas unidades preferem recorrer mais a empresas de trabalho temporário, em vez de efectuar contratações a termo certo.

Para António Goulart, da União de Sindicatos do Algarve, "Março e Abril eram meses em que tradicionalmente se dava uma grande inversão do desemprego, com a absorção de desempregados pelo sector turístico, mas este ano isso não aconteceu". A redução do número de pessoas inscritas nos Centro de Emprego de Março para Abril (menos 5,9%) "é a mais baixa registada desde 1990".

Para o sindicalista, "estamos a perder mês após mês capacidade de resistir a esta situação", apontando como necessário que "o Governo crie um plano de emergência para o Algarve, que promova o emprego". António Goulart revelou recear que "no final do ano se atinja uma situação de crise económica e social descontrolada".

PORMENORES

PORTIMÃO

Portimão volta a ser em Abril o concelho algarvio com maior número de desempregados, com 3446, ou seja, mais 1347 do que em idêntico período do ano passado.

MULHERES

Dos 19 758 desempregados contabilizados no mês passado na região, 10 575 eram mulheres e 9183 homens.

DURAÇÃO

A larga maioria dos desempregados (17 119) está nessa situação há menos de um ano.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)