Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Uma hora de atraso nos parquímetros

Um erro na actualização do software atrasou em uma hora dezenas de relógios de parquímetros da EMEL em Lisboa, obrigando os automobilistas a pagar mais pelo estacionamento. O problema foi detectado ontem, horas depois da operação de actualização, e foi corrigido ao longo do dia.
24 de Agosto de 2011 às 00:30
Talão dos parquímetros marcava um atraso de 60 minutos em relação ao tempo real
Talão dos parquímetros marcava um atraso de 60 minutos em relação ao tempo real FOTO: Pedro Catarino

"O problema é que no talão não está marcada a hora de início, apenas a de fim do estacionamento, e eu só dei pelo erro porque me pareceu que estava a pagar mais do que o costume", explicaram ao Correio da Manhã vários automobilistas afectados pelo erro.

Com o talão a marcar uma hora de estacionamento inferior à real, os automobilistas corriam o risco de serem multados pelos fiscais da EMEL. O que, segundo a empresa, não aconteceu pois foram dadas instruções aos agentes para tolerarem o período correspondente ao atraso, garantiu ao Correio da Manhã fonte oficial da EMEL.

A correcção estava a ser efectuada à distância, através da central da empresa municipal, que gere em tempo real o sistema, acrescentou a mesma fonte. Uma das zonas mais afectadas foi a das Avenidas Novas mas o erro atingiu diversas áreas da cidade de Lisboa.

O problema foi detectado apenas nas máquinas de um fornecedor pelo que, na mesma zona, podiam encontrar-se equipamentos com a hora correcta e outros com um atraso de 60 minutos.

PARQUÍMETROS LISBOA EMEL ESTACIONAMENTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)