Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Vara sai do BCP com “arrastamento” de 'Face Oculta'

Armando Vara renunciou esta sexta-feira aos cargos de administrador e vice-presidente do Conselho de Administração do BCP. Arguido no caso ‘Face Oculta’, Vara já tinha pedido suspensão das referidas funções que o ligavam à instituição.
2 de Julho de 2010 às 19:32
Armando Vara suspendeu funções em Novembro
Armando Vara suspendeu funções em Novembro FOTO: Pedro Ferreira/Record

De acordo com o comunicado do banco, divulgado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, justificam a decisão, "sem prejuízo do inteiro respeito pela presunção de inocência", com o "imprevisto arrastamento do processo judicial que motivou" o pedido de suspensão. Tudo porque a ligação que se mantinha "tornou inconveniente para o interesse social o prolongamento da actual situação de suspensão", refere o BCP.

O banco esclarece que Vara, com a saída, vai receber o dinheiro que lhe seria devido "até ao termo normal do mandato em curso".

Vara tinha avançado com a suspensão das suas funções na instituição financeira em Novembro passado. Na altura, o presidente do BCP, Carlos Santos Ferreira, reconheceu que o envolvimento do seu nome no caso 'Face Oculta' prejudicava a imagem do banco.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)