Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Venda de F-16 usados dá gás à subida do PIB

PIB cresceu 1,6% no 3.º trimestre, em parte devido à subida das exportações.
Raquel Oliveira 16 de Novembro de 2016 às 08:39
F-16
F-16 FOTO: Paulo Cunha/Lusa
O aumento do consumo e o crescimento das exportações nacionais contribuíram para o maior crescimento económico da Zona Euro.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou 1,6% no terceiro trimestre. Para os bons resultados da balança comercial, até a venda dos F-16 à Roménia contribuiu, explica o próprio INE.

O crescimento das exportações de bens e serviços e o abrandamento das importações contribuem para a subida do PIB no terceiro trimestre, acima dos trimestres anteriores. E na evolução das exportações, em setembro, destaca-se mesmo a venda de aviões militares para a Roménia, num contrato cujo valor ascende a cerca de 180 milhões de euros.

Também a procura interna deu um contributo positivo, diz a Estimativa Rápida divulgada ontem, sobretudo devido ao crescimento na aquisição de bens não duradouros e serviços, como é o caso das férias.

Estes primeiros valores do terceiro trimestre não permitem detalhar em pormenor o contributo dos vários setores da economia, mas o turismo deverá destacar-se, já que tem crescido a um ritmo superior a 10%.

Por outro lado, o contexto dos baixos preços do petróleo e dos próprios produtos refinados está a fazer descer a fatura energética do País.

Os preços médios da gasolina e do gasóleo (sem taxas) caíram em agosto, face ao período homólogo, 19,3% e 12,6% respetivamente. A cotação do Brent – que serve de referência ao mercado nacional – caiu 3,2%, de acordo com dados da Direção-Geral de Energia.
Ver comentários