Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

VIDA MAIS BARATA EM JUNHO

A inflação em Portugal desacelerou em Junho, com a taxa homóloga (face ao mesmo período de 2002) a descer 0,4 pontos percentuais, para 3,3 por cento, indicou ontem o Instituto Nacional de Estatística (INE). Em Junho, os preços recuaram 0,1 por cento face a Maio, surpreendendo os analistas, que apontavam para 0,2 ou 0,3 por cento.
15 de Julho de 2003 às 00:00
VIDA MAIS BARATA EM JUNHO
VIDA MAIS BARATA EM JUNHO FOTO: cm
A inflação homóloga de Junho é a mais baixa desde Maio de 2002. A taxa de variação média anual (últimos 12 meses sobre 12 meses anteriores) manteve-se em Junho em 3,8 por cento, pelo quarto mês consecutivo.
A redução mensal de preços no mês passado é explicada pelas descidas de preços dos transportes (menos 0,4 por cento), da alimentação e bebidas não alcoólicas (menos 0,2 por cento) e da saúde (menos 0,1 por cento).
Os preços das comunicações, da educação e do lazer, recreação e cultura estabilizaram face a Maio. Os maiores acréscimos mensais de preços verificaram-se nos restaurantes e hotéis (0,4 por cento) e nos bens e serviços diversos (0,3 por cento), neste último, principalmente devido ao encarecimento dos serviços e artigos de cuidados pessoais e dos seguros relacionados com os transportes.
Em Junho, os preços da hotelaria aumentaram 0,9 por cento e os dos restaurantes e cafés subiram 0,4 por cento.
A descida dos preços da alimentação explica-se principalmente pelo decréscimo mensal de 5,2 por cento dos produtos hortícolas, de 0,7 por cento nos óleos e gorduras, de 0,5 por cento na água mineral, refrigerantes e sumos e de 0,3 por cento na carne. Ao contrário, as frutas encareceram 4,3 por cento e o preço do peixe aumentou 0,4 por cento.
Na classe transportes, o preço dos combustíveis e lubrificantes desceu 2,2 por cento em Junho e o da utilização de equipamento para transporte pessoal ficou 1,3 por cento mais barato, o que compensou os aumentos dos transportes aéreos e ferroviários.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)