Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
6

Acusação de abusos em ateliê de escultor

Um aluno da Casa Pia denunciou ter sido alvo de abusos sexuais durante uma festa realizada na Casa-Museu Lagoa Henriques, na zona de Belém – onde este escultor reside e que serve de ateliê ao escultor Carlos Amado, visado pelas denúncias.
18 de Novembro de 2007 às 13:00
Carlos Amado, ao final da tarde de ontem, no escritório do seu ateliê
Carlos Amado, ao final da tarde de ontem, no escritório do seu ateliê FOTO: Mariline Alves
Ontem, ao final da tarde, Carlos Amado abriu as portas do ateliê para desmentir a denúncia do jovem casapiano. Num pequeno escritório, recordou a noite que motivou a polémica. “Quando organizei a festa de São João fiz um panfleto que distribuí por toda a gente aqui do bairro”, diz ao CM, garantindo que se tratava de “uma festa popular, de portas abertas, onde estiveram mais de 60 pessoas”.
Carlos Amado confirma que entre os convidados esteve um grupo de casapianos, incluindo o jovem de 14 anos – que no dia 11 formalizou uma queixa no Ministério Público, ao que o CM apurou uma de três já apresentadas – acompanhado pelo irmão e por um amigo deste, que um mês depois chegou a trabalhar com o escultor. “Estiveram cá seis alunos da Casa Pia sob a responsabilidade do Paulo e de outra rapariga” – a funcionária que, a par do educador Paulo R., está suspensa.
Confrontado com a acusação do menor, que disse ao ‘Sol’ ter sido vítima de abusos sexuais, Amado é peremptório: “É absolutamente falso.” Garante ainda que “o miúdo só esteve no ateliê na festa” e nega a exibição de filmes com violações e mortes: “Nem sequer tenho desses filmes.”
Sobre a presença de jovens da Casa Pia no ateliê, explica que pediu a ajuda de “Paulinho”, educador suspeito de angariar alunos, para encontrar alguém que fizesse a digitalização da obra poética de Lagoa Henriques. “Foi ele quem fez a digitalização dos poemas”, assume, garantindo ter escrito uma carta à directora do colégio. Amado recorda que, além de ‘Renato’, outro jovem frequentava o ateliê – “o moço que é irmão do rapaz que fez a denúncia.” O escultor diz nada temer: “Se me quiserem ouvir estou disponível, até para lhes mostrar as fotografias do evento.” Já ‘Renato’, contactado pelo CM, disse apenas, antes de desligar o telefone: “Não posso falar.”
PERFIL
Nascido a 27 de Dezembro de 1923 em Lisboa, António Augusto Lagoa Henriques é um dos mais conceituados escultores portugueses contemporâneos. Várias vezes premiado, iniciou os seus estudos na Escola de Belas-Artes de Lisboa em 1945, foi bolsista em Itália e professor da Escola Superior de Belas-Artes do Porto. No início dos anos 70 um incêndio destruiu-lhe quatro décadas de criação artística.
MUSEU LEVOU JOÃO SOARES A TRIBUNAL
A Casa-Museu Lagoa Henriques foi inaugurada no fim do mandato de João Soares em Lisboa. Teve de explicar a decisão no julgamento do caso Moderna.
CINCO A SETE MINUTOS DE CAMINHO
A Casa-Museu Lagoa Henriques está situada num edifício da Avenida da Índia, frente ao rio Tejo e ao lado do Centro Cultural de Belém. Mas também é muito próxima do Colégio Jacob Rodrigues Pereira, onde estudam e trabalham os envolvidos neste caso. A distância entre os dois edifícios não implica mais do que uma caminhada de cinco a sete minutos, subindo a inclinada Rua Dom Lourenço de Almeida, na esquina da qual se encontra o edifício do Museu da Marinha.
MAGISTRADO À FRENTE
Pedro Namora, que já pediu a demissão de Joaquina Madeira, sugere que a Casa Pia seja dirigida por um magistrado como Armando Leandro, Laborinho Lúcio ou Dulce Rocha. “Joaquina Madeira não me merece confiança”, considera o advogado, lembrando que a actual presidente da Casa Pia foi nomeada pelo ministro Vieira da Silva, o mesmo que afastou Catalina Pestana e que apoiou Paulo Pedroso quando este foi constituído arguido no processo de pedofilia.
PJ GUARDA HÁ SEIS MESES POR INQUÉRITO
O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Alípio Ribeiro, confirmou ontem que esta polícia, com competência para realizar diligências como escutas e vigilâncias, ainda não foi chamada a colaborar com o Ministério Público em nenhum caso de abusos sexuais relacionado com a Casa Pia.
Tal como o CM já noticiou, apesar de a primeira denúncia, cinco anos depois do escândalo, ter sido feita em Maio por Catalina, o caso nunca foi distribuído na PJ. Ao inquérito aberto na sequência das novas suspeitas da ex-provedora, junta-se agora a queixa de um menor de 14 anos, que, ao ‘Sol’, contou ter sido drogado e abusado num ateliê integrado na Casa-Museu Lagoa Henriques.
Foi preciso um mês e meio para a direcção da Casa Pia, que sempre negou haver indícios de novos crimes sexuais, admitir que teve conhecimento das suspeitas de Catalina Pestana. Apesar de na denúncia da ex-provedora não constar qualquer referência a este novo caso, em ambas as situações está em causa a suspeita de angariação de menores para práticas sexuais com adultos. Aliás, segundo apurou o CM, a queixa do menor de 14 anos foi junta ao processo aberto após a denúncia de Catalina, no âmbito do qual foram ouvidas cinco pessoas. Também durante este mês e meio, a Procuradoria-Geral da República tem mantido silêncio sobre o caso. “A PGR não faz nenhum comentário sobre o que a imprensa chama de processo Casa Pia”, informou o gabinete de Pinto Monteiro.
NOTAS
CAVACO EXIGIU INVESTIGAÇÃO ATÉ AO FIM
Após as denúncias de Catalina, o Presidente da República exigiu às autoridades uma investigação “até ao fim”.
EQUIPA ESPECIAL PROMETIDA
A PGR anuncia esta semana a constituição da equipa que vai fazer um levantamento de casos de risco nas instituições.
MINISTRO GARANTE MEDIDAS
Vieira da Silva, ministro do Trabalho e Solidariedade, garantiu “todas as medidas” para esclarecer a “situação na Casa Pia”.
RESULTADO ENVIADO PARA O PGR
“O resultado das averiguações será enviado para o PGR”, prometeu o ministro, insistindo na defesa das crianças e jovens.
INVESTIGAÇÃO CM
18 DE OUTUBRO
18 de Outubro. O CM divulga em primeira mão o conteúdo da denúncia de Catalina.
19 DE OUTUBRO
19 de Outubro. O CM divulga suspeita, entretanto confirmada por Joaquina Madeira.
27 DE OUTUBRO
27 de Outubro. Pedro Namora apoia Catalina e denuncia rede interna.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)