Alegre convidado a votar em Soares

Manuel Alegre, candidato à Presidência da República, foi convidado pelo PS a votar nas eleições presidenciais no candidato apoiado pelo partido, Mário Soares. O ‘convite’ foi enviado por carta, assinada por Marcos Perestrello, secretário Nacional para a Organização, a milhares de militantes. Instado a responder se recebeu a missiva, Manuel Alegre afirmou ao CM: “Sim. E acho que toda a gente recebeu”.
24.10.05
  • partilhe
  • 0
  • +
Alegre convidado a votar em Soares
O PS apelou a todos os militantes (Manuel Alegre incluído) que se unam em torno da candidatura de Mário Soares Foto Marilin Alves
O irónico da questão é que na carta diz-se que “é imperativo que todos os militantes do PS estejam unidos em torno do mesmo candidato [Mário Soares]”. E quando o PS diz “todos os militantes” também inclui Manuel Alegre, como se fosse possível este candidato unir-se em torno da candidatura de Soares sem desistir da sua. Manuel Alegre escusou-se a comentar o conteúdo da carta, reservando para mais tarde uma eventual declaração. O cuidado do candidato presidencial em abordar o assunto pode revelar a existência de um caso mais sério. É que juntamente com a missiva foi enviado um pedido de subscrição da candidatura de Mário Soares, que inclui os documentos obrigatórios: a declaração de apresentação de candidatura e o requerimento à junta de freguesia. Foi disponibilizado também um envelope RSF (retorno sem franquia) para os militantes devolverem os documentos para a sede do PS no Largo do Rato. Fica assim claro que é o PS que está a liderar o processo de candidatura de Mário Soares.
Se assim não fosse, o envelope RSF deveria ter sido enviado não para o PS, mas para a sede de candidatura de Mário Soares situada na Praça dos Restauradores, no edifício do antigo cinema Éden. Além de o processo poder ser considerado de legalidade duvidosa à luz do Artigo 7.º da Lei 67/98 de 26 de Outubro, Lei da Protecção de Dados Pessoais (convém recordar que os documentos contêm dados pessoais dos militantes que são fornecidos a um candidato, possivelmente sem a sua concordância) permite que o PS possa discriminar os militantes que não preencheram a subscrição, com a presunção de que esses apoiam Manuel Alegre. Por esta via poderá chegar-se a uma situação de eventual “perversão inadmissível”, denunciada anteontem por Manuel Alegre.
PERESTRELLO DESVALORIZA O CASO
O secretário Nacional do PS para a Organização disse ao CM que Manuel Alegre deve ter recebido a carta, porque “foi enviada a todos os militantes com as quotas em dia”.
Quanto à questão do partido poder saber por via da resposta quais os militantes que apoiam ou não a candidatura presidencial de Mário Soares, Marcos Perestrello afirmou: “Isso é um absurdo (...) O PS tem 80 mil militantes e só enviou 30 mil cartas”.
O dirigente socialista revela assim que 50 mil militantes do PS não têm quotas em dia. Perestrello nega que o PS esteja a controlar o processo de candidatura de Mário Soares devido ao facto de as respostas serem dirigidas à sede do partido.
“O PS está empenhado em ajudar Mário Soares na recolha de assinaturas para a preposição da sua candidatura, não está a controlar”, disse, revelando que o mesmo foi feito nas anteriores eleições presidenciais.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!