Corrupção recria agressão a Bexiga

O quarto dia de gravações do filme ‘Corrupção’, a adaptação do livro ‘Eu, Carolina’, foi, segundo o realizador, “bastante positivo”, ao contrário do anterior.
02.08.07
  • partilhe
  • 0
  • +
Corrupção recria agressão a Bexiga
Foto Natália Ferraz
O Tribunal do Seixal foi ontem mais do que um simples tribunal. Foi também cenário para uma porta de hospital, de onde saiu o ‘Deputado Espancado’, uma personagem nitidamente inspirada no vereador Ricardo Bexiga.
A manhã foi plena de trabalho para a caracterizadora, que teve de transformar o saudável actor Luís Soveral no malogrado ‘deputado espancado’. A caracterização incluiu, para lá de um penso na cabeça, um corte de cabelo. Mas não só. Depois da pintura na cara, o actor viu o seu braço realmente engessado. Tudo para filmar a cena em que abandona o hospital, depois de ser agredido.
Luís Soveral, apesar de ter filmado ontem a saída do hospital, cheio de mazelas, só irá protagonizar a cena em que é espancado daqui a algumas semanas, pelo mesmo figurante que ontem encarnou o papel de ‘membro da claque’ do clube (ver caixa). Ao CM, o actor contou, entre risos, que “já não usava gesso há mais de trinta anos”. Ao lado de Luís Soveral, na saída do hospital, que afinal era a porta do tribunal, esteve Ana Morinelo, que em ‘Tu e Eu’ dá vida a ‘Lígia’, a secretária da administração. “Não ia perder a oportunidade de aparecer ao lado do meu filho Francisco”, confessou a actriz ao CM.
Depois de uma pausa para o almoço, foi a vez de o ‘presidente’, Nicolau Breyner, e do seu ‘advogado’, André Gomes, subirem ao palco do Tribunal do Seixal. Os dois actores entraram e saíram do tribunal, sempre acompanhados por figurantes que faziam de jornalistas, de elementos da claque do clube e de agentes da PSP e da PJ. A ‘claque’ esteve imparável e, à entrada do tribunal, até insultaram os ‘jornalistas’: “Estás a apontar a câmara para onde?”, ouvia-se. Já ao final da tarde, Teresa Ovídio, que entrou em cena no papel de ‘secretária do tribunal’ leu aos ‘jornalistas’ um comunicado: “O ‘presidente’ foi constituído arguido, com termo de identidade e residência.”
PRÓXIMAS CENAS
Margarida Vila-Nova é a grande protagonista do dia. A ‘Sofia’ de ‘Corrupção’ irá filmar aquelas que serão as primeiras cenas da longa-metragem de João Botelho: o início da escrita do livro que criará a polémica e a reacção a uma ameaça feita por telefone. A estratégia para iludir o ‘Presidente’ será acertada com o jornalista seu amigo.
ACÇÃO: DIVIDIDO ENTRE BOTELHO E J.P. VASCONCELOS (Sérgio Grilo, actor)
Sérgio Grilo, 34 anos, vai ter duas participações no filme de João Botelho, ‘Corrupção’. O actor, que já fez vários anúncios – entre eles à Mercedes no qual cai, “em câmara lenta”, em cima do automóvel, em frente ao Centro Cultural de Belém, em Lisboa –, participou ontem no filme realizado por João Botelho, na qualidade de ‘membro da claque do clube’. Dentro de algumas semanas será o autor das agressões ao ‘deputado espancado’. Para além do filme de João Botelho, o actor teve, recentemente, uma participação em ‘Call Girl’, de José Pedro Vasconcelos, filme que será transmitido pela TVI. “As cenas já estão gravadas. Fiz de jovem empresário que assedia a personagem da Soraia Chaves”, conta ao CM. Especialista em fazer duplos, isto é, assegura “cenas que os actores não podem fazer seja por questões de perigo físico ou outro”, Sérgio Grilo confessa ao nosso jornal que a cena mais violenta que fez “foi uma queda de 92 metros de altura em que fiquei preso por uma corda no filme ‘A Sombra dos Abutres’, de Leonel Vieira”.
SEIXAL
O Tribunal do Seixal foi palco para as cenas filmadas ontem. Luís Soveral, Nicolau Breyner e André Gomes foram os actores presentes.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!