Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
2

Craque do Estrela era chefe de gang

No futebol é lateral-esquerdo mas no crime é suspeito de ser um dos ‘pontas-de-lança’ de um gang que tem vindo a assaltar pessoas em Queluz, Sintra, desde meados do ano passado. Hugo Simões, de 18 anos, promessa dos juniores do Estrela da Amadora, foi no início da semana detido com mais dois outros jovens, de 17 e 20 anos.
14 de Janeiro de 2005 às 13:00
Hugo Simões é suspeito de ter realizado vários assaltos na zona de Queluz e Monte Abraão
Hugo Simões é suspeito de ter realizado vários assaltos na zona de Queluz e Monte Abraão FOTO: d.r.
Segundo apurou o CM junto de fonte policial, o trio é suspeito de ter realizado vários assaltos a transeuntes nas zonas de Queluz, Massamá e Monte Abrão. Atacavam preferencialmente nas imediações da estação da CP de Monte Abraão.
Fizeram pelo menos dez vítimas. Todas foram cercadas pelo gang (atacavam num grupo de cerca de dez elementos) e, sob coacção física e ameaça de arma branca, obrigadas a entregar objectos, dinheiro e telemóveis. Algumas vítimas foram sovadas e tiveram de receber tratamento hospitalar.
A Esquadra de Investigação Criminal (EIC) da PSP da Amadora investigava os crimes, já tinha identificado os autores e acabou por aproveitar um deslize do gang.
No domingo à noite, vários dos suspeitos (entre eles Hugo Simões) foram apanhados em Queluz num carro furtado. Tentaram fugir a pé mas três foram detidos. Hugo Simões já passou essa madrugada na esquadra.
A EIC aproveitou a ‘borla’ e apresentou-os ao tribunal de Sintra e o juiz decidiu colocá-los em prisão preventiva na cadeia de Caxias. O trabalho da PSP vai, no entanto, continuar até à detenção dos restantes elementos do gang. Os três mais activos, no entanto, tão cedo não voltam a incomodar.
De cordo com fonte policial, Hugo Simões era um dos elementos mais importantes dentro do gang. “Não será o que fez mais assaltos (embora estivesse à muito referenciado), mas tinha muita influência e todos lhe tinham um grande respeito”, afirmou.
O jovem jogador do Estrela também se destacava por outra razão: Era um único branco num gang com mais de dez elementos.
Os três agora detidos foram reconhecidos “sem qualquer dificuldade” pelas vítimas. Todos são “de famílias sem problemas”. Dois viviam com os pais e o terceiro numa casa alugada. Hugo Simões morava com os pais (ele taxista e ela funcionária num minimercado) num apartamento em Monte Abraão.
CONFESSOU ROUBOS À MÃE
A dor de uma mãe está bem expressa na cara de Maria (nome fictício). Desde a noite de domingo, altura em que soube que o filho tinha sido preso por agentes da Esquadra de Investigação Criminal (EIC) da PSP da Amadora, que a progenitora de Hugo Simões não sabe muito bem o que pensar. A única coisa que a mulher que trouxe ao mundo o jovem lateral-esquerdo dos juniores do Estrela da Amadora sabe é que o filho “sempre foi uma pessoa boa”.
“Desde pequeno que ele sempre foi carinhoso”, referiu a mãe de Hugo Simões. “Durante estes dias, a única coisa que ele me admitiu ter feito foram dois roubos de telemóveis. Mas garante que nunca usou faca, como a PSP diz”, salientou a comerciante do Monte Abraão, Queluz.
Já os sócios do Clube de Futebol Estrela da Amadora (para onde Hugo Simões se transferiu vindo do Real de Massamá) estão surpreendidos com a detenção do jovem, que já foi convocado para um estágio da selecção de sub-19 e usa a camisola número 5.
COLEGAS VÃO VISITÁ-LO
João Moreira, mais que o artilheiro da equipa de juniores do E. Amadora, é amigo pessoal de Hugo Simões, o jovem detido no início da semana, e não esconde a surpresa pelo sucedido. Aliás, garante mesmo que não acredita que o colega e amigo tenha cometido qualquer crime, e promete visitá-lo em Caxias, “talvez na próxima quarta-feira”.
“Custa-me a acreditar. Aliás, não acredito que ele tenha feito aquilo de que o acusam”, começou por dizer, antes de traçar o perfil do companheiro de equipa. “O Hugo é um rapaz muito sossegado e tranquilo. Costumamos estar sempre na brincadeira, mas coisas normais da nossa idade”, adiantou, admitindo de pronto o choque que a notícia provocou em toda a equipa.
“Eu soube através de outros colegas, mas fomos todos apanhados de surpresa. É um momento difícil e estamos em baixo com tudo isto”, garantiu.
DEPOIMENTOS
"HUGO SIMÕES É UM BOM JOGADOR" (António Violante, Técnico sub-19)
“O Hugo Simões foi chamado apenas uma vez à selecção para um estágio de observação. É um bom jogador, com boa qualidade técnica, mas temos outras opções. Vamos continuar a acompanhar a carreira dele e será novamente chamado à selecção para ser observado quando for oportuno. Por agora não constitui opção.”
"FPF POUCO PODE FAZER NESTE CASO" (Amândio de Carvalho, Vice-presidente da FPF)
“Não tenho conhecimento de nada relativamente a este assunto. Saí da Federação há poucos minutos e até então não havíamos sido informados do que fosse. De qualquer forma a FPF pouco pode fazer nestes casos. Será um assunto a ser tratado certamente pelo clube do jogador. Podemos apenas lamentar estas notícias.”
"É UM RAPAZ BEM COMPORTADO" (António Oliveira, Presidente do Estrela da Amadora)
“Todos aqui podem atestar que o Hugo Simões sempre foi um jovem muito tranquilo e bem comportado. Vamos procurar prestar todo o apoio necessário para ajudar este jovem jogador. Vou falar com os advogados do clube amanhã [hoje] para saber o que de facto se passou. Devo ainda relembrar que até prova em contrário ele está inocente.”
Ver comentários