Estado dá pensão a banqueiro milionário

Alípio Dias diz que receber a pensão de 1289 euros é um direito.
Por Eduardo Dâmaso, Sónia Trigueirão, Diana Ramos e José Rodrigues|14.08.16
  • partilhe
  • 1
  • 22
Notícia exclusiva para assinantes. Para ler faça Login ou AssineSaiba mais aqui.
Alípio Dias, ex-administrador do BCP e antigo secretário de Estado do governo de Cavaco Silva, recebe uma subvenção vitalícia de 1289,05 euros atribuída em 1997. Acumula este benefício com uma reforma de 40 mil euros brutos por mês. Em declarações ao CM, o ex-banqueiro disse que nunca abdicou ...
Exclusivos CMEste artigo é exclusivo para Assinantes Correio da Manhã
Se já é Assinante, faça o seu loginouAssine 1 mês por 1€.
Para ler TODOS OS EXCLUSIVOS CM de hoje por 0.60€ + IVA
Obtenha o seu código de acesso com uma simples chamada telefónica
ou
UTILIZE O 
Assine agora o Correio da Manhã Digital
  • Assine Acesso integral ao Correio da Manhã ePaper (tal como é impresso em papel, veja exemplo)
  • AssineAcesso ilimitado a todo o site do Correio da Manhã.
  • AssineTodos os exclusivos, opinião e análise da edição em papel.
Saiba mais

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De ZédaAustralia14.08.16
    Para a casta superior e' sempre um direito, mas para aqueles que nao teem dinheiro para comprar os remedies e' que nao e' um direito!
22 Comentários
  • De Julio"LEÂO"15.08.16
    Bolas que chega a ser revoltante. Se a pessoa descontou para a Segurança Social, ELE DEVE, ELE TEM direito sim à sua reforma, seja rico ou pobre, branco ou amarelo...Se, e eu sei que SIM, existem reformas de M...A, e que existe muitas IRREGULARIDADES, VOTEM nos políticos certos. Se é que existem.kkk
    Responder
     
     0
    !
  • De Sousa-da-Ponte15.08.16
    Portugal não tem elites, tem merdites. E está no ADN dessas merdites saquear o estado. Já assim era quando os antepassados destes, os famosos devoristas, se tornaram poder em meados do século XIX e enriqueceram os amigos à custa da miséria dos outros. E é ao que estamos a assistir hoje.
    Responder
     
     1
    !
  • De portuense14.08.16
    Não passam de uns miseráveis, sempre a viverem por conta e colados aos contribuintes!
    Responder
     
     1
    !
  • De  Anónimo 14.08.16
    ISTO É QUE É UMA NOTICIA...SABEMOS QUE ESTÁ ERRADO FALAMOS E COMENTAMOS MAS AS COISAS NÃO MUDAM
    Responder
     
     3
    !
  • De Manuel14.08.16
    Dura lex, sed lex
    Responder
     
     2
    !