Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
2

Gang espalha terror em três restaurantes

Em dois dos espaços levaram só a caixa, mas no último assaltaram dez clientes já no exterior.
5 de Dezembro de 2010 às 00:30
David, de 71 anos, proprietário de um dos restaurantes assaltados, ficou sem 1500 euros da caixa
David, de 71 anos, proprietário de um dos restaurantes assaltados, ficou sem 1500 euros da caixa FOTO: Duarte Roriz

Caçadeira e dois revólveres em punho; a cobrir o rosto levavam lenços e gorros, sempre de luvas calçadas. Percorreram a Grande Lisboa no Honda Civic roubado e, no espaço de uma hora, anteontem à noite, lançaram terror entre donos, funcionários e clientes de três restaurantes da Amadora e Oeiras. Entre as vítimas dos três homens, que fugiram com milhares de euros roubados, havia crianças.

O restaurante Cozinha Lusa, no Borel, Amadora, foi logo o primeiro alvo, conforme o CM avançou ontem, seguindo-se o David da Buraca, na mesma localidade, e o Quartel, em Linda-a-Velha, Oeiras. Neste último, ‘só’ roubaram as cerca de dez pessoas que já se encontravam no exterior.

Poucos minutos passavam das 22h00, à hora de encerramento, quando entraram pela porta do Cozinha Lusa. Nas mesas jantavam 14 pessoas, servidas por três funcionários. "Isto é um assalto, quero todos no chão". Foi com este grito que um deles anunciou o roubo, que não durou mais de um minuto. As pessoas nem tiveram tempo para reagir. "Foram direitos à caixa-registadora e abriram-na. Como viram que havia dinheiro não chatearam os clientes".

"Pegaram na registadora, que tinha cerca de 250 euros, e foram-se embora. A nossa sorte foi eles contentarem-se com o dinheiro que lá estava e fugiram", disse ao CM Rui Estanqueiro, proprietário. A cozinheira, em choque, quase desmaiou.

De seguida os ladrões dirigiram-se ao David da Buraca, onde agiram praticamente da mesma forma. Entraram de rompante, anunciaram o assalto, e, perante o olhar de cerca de 12 clientes que estavam na sala principal, do proprietário e de funcionários, levaram a caixa com cerca de 1500 euros. Esta foi abandonada na Estrada Nacional 117, junto ao hipermercado Jumbo, e recuperada pela PSP.

"Eles apontaram a arma a um empregado e levaram a caixa. À saída, o que tinha a caçadeira ainda dançou como que a gozar com as pessoas", recordou ontem o proprietário, David, ao nosso jornal. A investigação ficou entregue à Polícia Judiciária, que já retirou impressões digitais nos locais. Também existem imagens de videovigilância.

APONTA À CABEÇA DE CLIENTE

Em Linda-a-Velha fica o último alvo dos três assaltantes. No entanto, por uma questão de segundos, falharam o objectivo de entrar no restaurante Quartel, nas traseiras do edifício dos Bombeiros do Dafundo, e roubar o espaço. Tinha acabado de fechar e, assim, optaram por atacar um grupo com cerca de dez clientes que tinha saído há minutos do restaurante. Uma criança, de apenas oito anos, que assistiu a tudo já sentada no carro dos pais, sentiu-se maldisposta e vomitou. "Eu tinha acabado de fechar a porta e um colega apanhou--me de carro. Vi então um carro passar-nos e parar à frente, de onde saíram os três ladrões. Um foi logo à porta mas, como viu que já estava fechada, apontou a caçadeira à cabeça de um dos clientes que estavam cá fora a conversar", diz a gerente do espaço. "Disse ao meu colega para fugirmos e fomos chamar a polícia." As vítimas ficaram sem pertences pessoais, desde telemóveis, dinheiro, carteiras e malas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)