Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
8

“Ignorava a vida do meu Paulo”

José Penedos renega todos os negócios do filho Paulo e garante ao juiz Carlos Alexandre que não tinha “conhecimento da vida material dele”.
9 de Fevereiro de 2011 às 00:30
José Penedos foi ontem figura central do processo ‘Face Oculta’
José Penedos foi ontem figura central do processo ‘Face Oculta’ FOTO: Pedro Catarino

José Penedos, ex-presidente da Rede Energética Nacional (REN) e ex-dirigente do Partido Socialista que é um dos principais arguidos do processo ‘Face Oculta', demarcou-se ontem dos negócios do filho Paulo. "Eu não tenho conhecimento da vida material dele", disse o pai Penedos, sentado em frente de Carlos Alexandre, juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal.

O ex-presidente da REN é acusado de corrupção passiva para acto ilícito, corrupção activa e participação económica em negócio, num caso que também envolve o seu filho, mas fez questão de afirmar um total desconhecimento sobre as actividades de Paulo Penedos.

"Isto é assim - e é assim historicamente: eu não tenho conhecimento da vida material dele. Infelizmente, tenho agora da vida do meu Paulo" - declarou José Penedos, para logo acrescentar que só soube de um endividamento do filho num empréstimo contraído para pagar as obras de uma casa comprada em Poiares através da consulta do processo ‘Face Oculta'.

Num dia em que foram também ouvidos outros dois arguidos ligados à REN, mais concretamente o director comercial Fernando Santos e o ex-administrador Vítor Batista, José Penedos destacou-se também no modo como saiu do tribunal, com o seu advogado a queixar-se do Ministério Público: "Não tinha quaisquer dúvidas, não pediu esclarecimentos, não pediu sequer que fosse completado qualquer ponto e o juiz também. Pelo nosso lado, está tudo esclarecido", disse José Manuel Galvão Teles. 

PENEDOS AVESSO AO TELEFONE

José Penedos referiu o excessivo voluntarismo do filho, que poderia ser considerado pouco ponderado ou ir reflectido, afirmando que o criticou muitas vezes por isso mesmo. O ex-presidente da REN garantiu ser avesso a falar ao telefone, meio de comunicação que o filho utilizava para falar com ele, evitando o contacto pessoal, porque assim conseguia esconder diversos aspectos da sua vida. Nunca renegando Paulo Penedos, o ex-deputado sublinhou que o filho precisa agora do seu apoio directo, como nunca tinha precisado, por causa do processo ‘Face Oculta'. Para demonstrar o feitio independente do filho, José Penedos repetiu a declaração proferida perante o procurador de Aveiro, João Marques Vidal. Segundo José Penedos, o filho disse-lhe que um dia ele ainda seria conhecido pelo pai do Paulo.

 

PAULO PENEDOS FACE OCULTA INVESTIGAÇÃO
Ver comentários