Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
7

Miúdo comanda ladrões

O miúdo de 13 anos apanhado há duas semanas a conduzir um carro furtado, em Alcanena, voltou a fazer o mesmo. Desta vez foi a PSP a surpreendê-lo, no Cartaxo, ontem de madrugada. Fugido de uma instituição para menores em risco, em Lisboa, Nélson viajava com dois amigos – de 15 e 20 anos – e confessou às autoridades que se preparavam para assaltar uma loja de telemóveis.
1 de Fevereiro de 2006 às 13:00
Nélson vivia numa barraca no Entroncamento e foi internado na Casa da Alameda, de onde foge para cometer os crimes
Nélson vivia numa barraca no Entroncamento e foi internado na Casa da Alameda, de onde foge para cometer os crimes FOTO: Ricardo Cabral
A polícia não tem dúvidas. Apesar de ser o mais novo e ter cara de menino, ele “é o líder do grupo” e “já possui uma grande escola”. Moreno, baixo, mas robusto, aprendeu todos os truques na rua – por exemplo, sabe que por ter apenas 13 anos é inimputável e não pode ser enviado para uma cadeia, apenas para centros educativos. O pai, toxicodependente, morreu numa prisão. Até Setembro, Nélson vivia com a mãe numa barraca sem água e luz nos arredores do Entroncamento.
Quando os agentes da PSP o detectaram no Cartaxo, pelas 03h00 de ontem, seguia ao volante de um Fiat Uno Van, furtado em Vila Franca de Xira duas horas antes. Na esquadra confessou o furto de mais duas viaturas, em Alhandra e Alverca, no dia anterior. Foi-lhe apreendida uma gazua que usava nos crimes.
O comparsa de 20 anos tinha na sua posse três canivetes e uma barra de haxixe com 96,95 gramas, que terá adquirido em Lisboa, no Casal Ventoso, para vender. Detido e presente a primeiro interrogatório judicial, vai aguardar julgamento em liberdade, sujeito a apresentações trissemanais no posto policial da área de residência.
De acordo com a PSP, o trio preparava-se para furtar outra viatura, que contava utilizar num assalto a uma loja de telemóveis no Cartaxo, fazendo-a colidir de traseira com a montra do estabelecimento.
O rapaz de 15 anos foi entregue à mãe em Alverca. Quanto ao Nélson, voltou para a Casa da Alameda, em Lisboa, de onde tinha fugido. Trata-se de uma instituição para menores em risco tutelada pela Segurança Social. Nascido numa família com graves carências económicas e sociais, Nélson não sabe ler nem escrever. No Entroncamento está referenciado por furtos em veículos e lojas. Há duas semanas foi apanhado em Alcanena depois de furtar três carros e alegou que agiu por diversão, para fazer corridas. “Para ele é tudo uma brincadeira. É um rebelde. Gosta de andar na rua, dorme em qualquer lado e quando precisa de dinheiro rouba”, disse então ao CM Sandra Maia, familiar do menor.
Quanto às fugas frequentes de Nélson, a Segurança Social explicou que a Casa da Alameda funciona em regime aberto e não tem competência para reter as crianças que acolhe. Sobre os crimes cometidos pelo menor, a Segurança Social revela que o Tribunal tem sido informado e há um processo judicial a decorrer. Assim, se o juiz decidir nesse sentido, Nélson pode ser alvo de uma medida tutelar educativa, o que inclui, por exemplo, a transferência para um colégio de regime fechado.
MENORES EM FUGA
DESPISTE
Um menor de 12 anos, residente em Serpa, despistou-se com uma carrinha furtada, que conduzia a alta velocidade, em Janeiro deste ano. O jovem era conhecido por furtar automóveis desde os cinco anos.
AVENTUREIRO
Um miúdo de onze anos foi visto a conduzir um carro furtado na Auto-Estrada de Cascais (A5), em Julho do ano passado. Supeita-se que o jovem furtava um automóvel sempre que queria ir a casa da avó.
TERROR
A população de Alpiarça respirou de alívio quando soube do internamento de um rapaz de 13 anos, acusado dos crimes de furto, ameaças e injúrias. A ordem do Tribunal foi conhecida em Setembro de 2005.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)