Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
2

Pai violava a filha de 15 anos em casa

Adolescente denunciou caso à mãe após meses de abusos violentos e repetidos.
26 de Novembro de 2010 às 00:30
Agressor sexual aproveitava ausências da mulher para consumar abusos
Agressor sexual aproveitava ausências da mulher para consumar abusos FOTO: Simulação

Aproveitando as ausências da esposa, um operário da construção civil, de 40 anos, violou repetidamente a filha, de apenas 15 anos, na casa onde viviam em Amares. Durante seis meses, Joana (nome fictício) foi sujeita a violentos actos sexuais, até que segunda-feira não conseguiu suportar mais as agressões de que era alvo e contou tudo à mãe. O violador foi de imediato detido pela PJ de Braga e, presente a um juiz, ficou em prisão preventiva.

Joana terá sido violada pela primeira vez no final de Maio, quando a mãe e a irmã mais nova estavam ausentes de casa. A menor foi apanhada de surpresa pelo pai, que a agarrou violentamente e a forçou a ter relações sexuais. A jovem tentou escapar, mas o pai impediu-a, agredindo-a. Consumado o acto sexual, o homem ameaçou-a para que não contasse nada a ninguém.

As violações, que eram de uma brutalidade extrema, repetiram-se várias vezes, mas Joana nunca denunciou o pai. Temia que ninguém acreditasse na sua palavra, pelo que permaneceu sempre em silêncio. A mãe estava várias horas fora de casa devido ao trabalho e também nunca se apercebeu dos constantes abusos de que a filha era vítima.

Joana começou, no entanto, a não conseguiu suportar o sofrimento em que vivia. O pai procurava-a com cada vez mais frequência e a jovem temia que as violações nunca terminassem. Na segunda--feira decidiu desabafar com a mãe, a quem revelou ser vítima de abusos. Ao ouvir a terrível verdade, a mulher denunciou de imediato o marido às autoridades, tendo aquele sido rapidamente detido pela Judiciária de Braga.

A menor foi também sujeita a exames médicos no hospital que confirmaram os abusos de que foi alvo. Apesar de ser pai de uma outra menina, o violador, que nasceu na Póvoa de Lanhoso, nunca abusou daquela. A família, de classe média, vivia sem dificuldades numa casa na vila de Amares.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)