Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
6

Pais queixam-se de negligência

Família de Zezinho já formalizou a queixa contra o Hospital de Barcelos no Ministério Público. Direcção clínica abriu inquérito para apurar responsáveis.
29 de Abril de 2011 às 00:30
Jorge Martins está inconformado com a morte do filho Zezinho e quer que o hospital seja responsabilizado
Jorge Martins está inconformado com a morte do filho Zezinho e quer que o hospital seja responsabilizado FOTO: Fátima Vilaça

Os pais do menino de 13 anos que morreu quarta-feira no Hospital de S. João, no Porto, depois de ter ido duas vezes à Urgência em Barcelos, já avançaram com uma queixa contra o hospital barcelense.

Jorge Martins e Tolentina Coelho recusam-se a aceitar que a morte de Pedro José Martins, o mais novo dos três filhos, fique "sem responsáveis". O Hospital de Barcelos já abriu um inquérito para apurar responsabilidades.

"Alguém vai ter de ser responsável por esta morte, porque o meu menino podia estar vivo se tivesse sido bem atendido no hospital", disse, num misto de comoção e revolta, Jorge Martins, pai de Zezinho.

A família diz que houve "negligência grosseira", por parte dos médicos que atenderam o menino, na Urgência Pediátrica do Hospital de Santa Maria Maior. "Das duas vezes que o meu filho foi atendido, com dores de cabeça e febre alta, foi para casa com Ben-u-ron e mais nada", queixa-se o pai, inconformado.

Em declarações ao CM, Graça Ferraz, directora clínica do Santa Maria Maior, garantiu que assim que teve conhecimento da situação, mandou que "se abrisse um inquérito formal e que fossem ouvidos os médicos que intervieram neste caso".

Na terceira e última vez que Pedro José foi à Urgência, transportado pelos bombeiros, na passada terça-feira, já estava em paragem cardiorrespiratória e acabou por ser evacuado, de helicóptero, para o Hospital de S. João, onde anteontem acabaria por falecer.

Segundo os familiares, o hospital portuense avançou como causa da morte do menor uma "meningite". Fonte do hospital garantiu ontem ao CM que "ainda não foram divulgados os resultados da autópsia".

Tido por todos como "apaixonado pela bola", Pedro José Martins não conseguiu realizar o sonho de ser futebolista.

CRIANÇA DE CINCO ANOS MORRE COM MENINGITE

l Um menino de cinco anos morreu, terça-feira, no Centro Hospitalar do Médio Ave, em Famalicão, vítima de meningite meningocócica. Todas as crianças do infantário que André Moreira frequentava foram medicadas.

As primeiras queixas começaram segunda-feira, com fortes dores de barriga e vómitos. André foi levado ao serviço de urgência, de onde teve alta, para regressar 12 horas depois. O menino foi internado e acabaria por falecer, ao fim da tarde de terça-feira.

Apesar de ter medicado todas as crianças "por precaução", a direcção do infantário decidiu abrir as portas normalmente.

André Moreira sofria de Síndrome de Down e tinha um irmão gémeo. n

negligência hospital Barcelos queixa urgências menino morre
Ver comentários