Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
5

Patrões da PT deixam cair ‘boy’

Henrique Granadeiro e Zeinal Bava garantem que a PT não teve qualquer ligação com o negócio da compra da TVI através do Taguspark.
27 de Março de 2010 às 00:30
Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, líderes da PT, e Rui Pedro Soares, ex-administrador executivo da empresa
Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, líderes da PT, e Rui Pedro Soares, ex-administrador executivo da empresa FOTO: Duarte Roriz e Mariline Alves

Zeinal Bava e Henrique Granadeiro recusaram qualquer ligação da PT à tentativa de comprar uma parte da TVI através do Taguspark. Os dois ‘patrões’ da PT já foram ouvidos pelo Ministério Público no caso em que é investigado o contrato celebrado pelo Taguspark com o ex--futebolista Luís Figo e deixaram claro que o então administrador da PT Rui Pedro Soares terá agido por sua conta e risco. E ontem fonte oficial da PT garantiu que a PT 'nunca teve intenção de adquirir a Media Capital através do Taguspark'.

Os indícios já recolhidos apontam para um forte envolvimento de Rui Pedro Soares na tentativa de comprar 40 por cento da empresa detentora da TVI logo a partir de 2008. O CM sabe que nas buscas à PT e a casa de Rui Pedro Soares foram apreendidos vários documentos, entre os quais um parecer feito pelo escritório de José Miguel Júdice a defender aquele modelo de negócio. O parecer estava dentro de um sobrescrito endereçado ao ‘boy’ de Sócrates na PT. Uma das questões que se colocam à investigação é saber quem pediu e quem pagou tal parecer.

Certo é que a PT, segundo fonte oficial da empresa de telecomunicações, garantiu ontem que não só 'nunca teve intenção de adquirir a Media Capital através do Taguspark' como 'não compreende mesmo como tal seria possível, uma vez que detém uma participação minoritária de apenas cerca de 5,9 por cento no Taguspark'. Câmara de Oeiras, Instituto Superior Técnico, BPI, CGD, BCP e Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores têm mais acções do que a PT.

O Taguspark terá sido mesmo um dos assuntos abordados por José Sócrates e Armando Vara numa conversa cifrada no dia 6 de Agosto de 2009, segundo as escutas ontem reveladas pelo semanário ‘Sol’. De férias em Menorca, Espanha, José Sócrates diz a Vara que 'aqueles exames médicos, que eram para ser feitos no dia 1, não se fizeram'. E, a certa altura, Vara, questionado pelo primeiro-ministro sobre a relação de Rui Pedro Soares com os 'exames', responde que 'é Tagus'.

ARMANDO VARA RECEBEU 520 MIL EUROS POR FUNÇÕES NO BCP NO ANO PASSADO

Armando Vara, vice-presidente do BCP com mandato suspenso, recebeu 520 mil euros em 2009 em função do cargo que ocupa no banco. Isto num ano em que os administradores do BCP ganharam mais 5,6% nos 12 meses em que colaboradores receberam menos 37%. Os números constam do acordo com o ‘Relatório de Governo das Sociedades Cotadas’ ontem divulgado, que apontam para 3,6 milhões de euros para pagamento das remunerações fixas da administração.

Só Carlos Santos Ferreira, presidente do BCP, tem um salário anual superior, de 650 mil euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)