Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
2

Pedofilia no hi5

O hi5, uma das páginas da internet mais procuradas para fazer amizades, contém fotos chocantes de crianças nuas e em práticas sexuais. As imagens estão alojadas num grupo específico, mas acessíveis a todos os membros.
20 de Janeiro de 2007 às 13:00
Eram estas as imagens que ontem constavam no hi5, colocadas num grupo de mais de 220 membros. São 14 ao todo, algumas delas comentadas, num claro apelo à pedofilia. Supõe-se que terão origem nos Estados Unidos. As autoridades internacionais vão investigar
Eram estas as imagens que ontem constavam no hi5, colocadas num grupo de mais de 220 membros. São 14 ao todo, algumas delas comentadas, num claro apelo à pedofilia. Supõe-se que terão origem nos Estados Unidos. As autoridades internacionais vão investigar FOTO: D.R.
Basta conhecer o nome do grupo para aceder ao material de conteúdo pedófilo. O grupo em causa foi criado no passado dia 9 de Janeiro e contava ontem com 224 membros.
Segundo disse ao CM fonte da Polícia Judiciária, esta situação, que pode configurar vários crimes no âmbito da criminalidade sexual através da internet, merece uma grande preocupação das autoridades, embora este tipo de investigação esteja dependente da cooperação internacional, uma vez que a maior parte das estruturas informáticas em forma de rede estão sediadas no estrangeiro.
Este foi aliás um dos temas para que Carlos Farinha, coordenador da PJ, alertou no último Simpósio de Investigação e Ciências Criminais, realizado em Novembro. “Em matéria de criminalidade informática é preciso combinar as técnicas de investigação com o conhecimento associado às novas tecnologias”, afirmou, lembrando que a “relação mediatizada”, designadamente a internet através dos ‘chats’ de conversação, pode estar na origem do desaparecimento de crianças que procuram “príncipes perfeitos que se revelam imperfeitos”.
Ponto de encontro no ciberespaço, o hi5 (ou ‘comunidade’) tem como objectivo central proporcionar o contacto com pessoas de todo o Mundo, criando laços de amizade que, em muitos casos, passam para o domínio real. Só em Portugal estão registadas cerca de 350 mil pessoas, das mais diversas idades e profissões.
Embora a esmagadora maioria dos membros utilize o hi5 dentro dos objectivos para o qual foi criado, a verdade é que, pesquisando o catálogo de inscritos, é possível encontrar fotografias de pessoas em poses ousadas, exibindo os órgãos sexuais e até algumas de conteúdo pornográfico (sexo explícito), num apelo directo ao convite a um relacionamento mais íntimo. Aliás, em algumas páginas individuais são muitos os que mencionam estar abertos a relações. Contudo, até agora era desconhecida a existência de imagens de conteúdo pedófilo.
As fotos em causa foram colocadas num dos múltiplos grupos que os membros do hi5 vão formando. Há milhares de grupos, desde os que nasceram na mesma terra, passando pelos que exercem a mesma profissão, até aos que apreciam o mesmo género musical ou literário. As imagens terão sido colocadas nos Estados Unidos, mas não é inteiramente segura a sua origem. Algumas estão comentadas por alegados pedófilos.
No regulamento que gere o hi5, os responsáveis alertam para a colocação de imagens de ‘conteúdo proibido’. A empresa responsável pela página admite, nestes casos, “investigar e tomas as devidas medidas legais”, mas sublinha que não está obrigada a isso.
PONTO DE ENCONTRO NO CIBERESPAÇO
Paulo Veríssimo, especialista em segurança informática que se tem dedicado a estudar as questões da privacidade no âmbito da internet, alerta para o facto de os jovens tenderem a “considerar o hi5 uma extensão do seu quarto, um espaço privado, que não o é”. “Temos todos de aprender a viver com o espaço virtual”, sublinha o professor universitário, lembrando que muitas vezes este “ponto de encontro no ciberespaço” é utilizado para outros fins e, nos Estados Unidos, por exemplo, é já um instrumento utilizado por empresas para vasculhar a vida de candidatos a um determinado posto de trabalho.
Em Portugal o hi5 foi a página da internet mais visitada pelos jovens portugueses, a partir de casa, no ano de 2006, com 2,3 milhões de visitas, seguido do MSN e do Google.
Este ponto de encontro, inicialmente criado nos EUA com o objectivo de antigos estudantes reencontrarem colegas, dada a dimensão daquele país é hoje uma rede acessível em qualquer parte do Mundo. Basta uma conta de ‘mail’ para criar uma página pessoal e colocar fotografias.
PASSO A PASSO
ACESSO
Há duas formas de aderir ao hi5: acedendo directamente à página (em www.hi5.com) ou através de convite (um membro envia um ‘mail’ a um amigo/a e este regista-se).
INSCRIÇÃO
Uma vez registado, o novo membro preenche sua página com elementos pessoais (nome, idade, onde reside), diz o que pretende e exprime os seus gostos (música, cinema, literatura). Uma das possibilidades do hi5 é a colocação de fotos.
CONTACTO
O hi5 não permite o contacto directo. Para falar com um amigo virtual recorre-se a uma mensagem que se deixa na página deste. Se pretende estabelecer amizades, o cibernauta faz uma pesquisa seleccionada (idade, localidade e estado civil) e envia um convite a quem quer conhecer para fazer parte do seu grupo de amigos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)