Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
8

Pinto da Costa arguido no caso Ricardo Bexiga

Pinto da Costa foi anteontem ouvido, no Porto, como arguido, por três elementos da equipa de Maria José Morgado, no âmbito do processo das agressões de que foi alvo o ex-vereador da Câmara de Gondomar Ricardo Bexiga.
14 de Março de 2007 às 13:01
O presidente do FC Porto esteve nas instalações da Polícia Judiciária a ser ouvido pela equipa de Maria José Morgado
O presidente do FC Porto esteve nas instalações da Polícia Judiciária a ser ouvido pela equipa de Maria José Morgado FOTO: António Rilo
Segundo soube o CM, Pinto da Costa foi constituído arguido por suspeita de ter sido o mandante/autor moral das agressões a Ricardo Bexiga, no dia 25 de Janeiro de 2005, cerca das 19h30, este quando se preparava para entrar na sua viatura, estacionada num local pouco iluminado no parque da Alfândega, no Porto.
O presidente do FC Porto, acompanhado pelo seu advogado, Gil Moreira dos Santos, esteve cerca de duas horas na PJ, mas não terá prestado quaisquer declarações, além das que constam no questionário do Termo de Identidade e Residência, a única medida de coacção que lhe foi imposta.
No mesmo processo, que está a ser coordenado pela procuradora-geral adjunta Maria José Morgado, também já foram constituídos arguidos o líder da claque SuperDragões, Fernando Madureira, e Carolina Salgado, ex-companheira de Pinto da Costa.
O CM tentou ontem falar com Pinto da Costa, o que não foi possível até ao fecho desta edição. O seu advogado, Gil Moreira dos Santos, também não atendeu o telemóvel habitual, o mesmo sucedendo com Fernando Madureira.
Já Carolina Salgado disse que não lhe competia comentar o facto de Pinto da Costa ter sido ouvido no caso das agressões ao ex-autarca de Gondomar.
Ricardo Bexiga, igualmente contactado pelo CM, afirmou que não se iria pronunciar sobre a inquirição do líder dos azuis-e-brancos: “Digo, apenas, que, neste momento, a Justiça tem condições para funcionar.”
O CM soube, ainda, que Bexiga já prestou várias vezes declarações a Maria José Morgado, na qualidade de testemunha.
AUTOR MORAL ARRISCA PRISÃO
As agressões à integridade física são punidas com pena de prisão até três anos ou com pena de multa. Segundo o Código Penal, tanto é punido quem executa o facto como aquele que manda executar por intermédio de outrem, ou seja, o mandante ou autor moral. No caso de a ofensa à integridade física ser considerada grave – artigo 144.º –, pondo em perigo a vida da vítima, a pena de prisão prevista varia entre os dois e os dez anos.
CAROLINA DENUNCIOU
Carolina Salgado contou no livro ‘Eu, Carolina’ ter sido Pinto da Costa o responsável pelas agressões a Ricardo Bexiga, dado que o ex-autarca de Gondomar poderia estar por detrás de algumas denúncias investigadas pelo procurador Carlos Teixeira, no âmbito do processo ‘Apito Dourado’. Em Janeiro, quando foi ouvida por Maria José Morgado, Carolina confirmou o que escreveu e, segundo o semanário ‘Sol’, terá dito ainda à procuradora que contactou Fernando Madureira para tratar das agressões a Bexiga.
MADUREIRA JÁ FOI INQUIRIDO
No dia 8 de Março, Fernando Madureira, líder da claque SuperDragões, foi ouvido como arguido nas instalações da PJ do Porto, e terá negado o seu envolvimento no caso das agressões a Ricardo Bexiga. Quando saiu da PJ, adiantou que tinha dado instruções ao seu advogado para avançar com um processo contra Carolina Salgado, de quem já foi amigo. Madureira foi um dos elementos da claque portista que acompanhou Pinto da Costa ao Tribunal de Gondomar quando o líder portista foi detido (3/12/2004).
CRONOLOGIA
25/01/05
Ao final da tarde, no Porto, Ricardo Bexiga é agredido na cabeça com um barrote e pontapeado por dois encapuzados.
27/01/05
O vereador do PS apresenta queixa na Polícia Judiciária contra desconhecidos, na sequência das agressões de que foi vítima.
05/12/06
Carolina Salgado, ex-companheira de Pinto da Costa, revela no seu livro que a agressão foi a mando do presidente do FC Porto.
22/12/06
Os autos sobre a agressão a Bexiga são recebidos na Procuradoria-Geral da República, em Lisboa, oriundos do DIAP do Porto.
08/03/07
Fernando Madureira, líder dos SuperDragões, é constituído arguido por suspeita de envolvimento na agressão a Ricardo Bexiga.
DISCURSO DIRECTO
"[Pinto da Costa] pediu-me para fazer os contactos necessários. Eu fiz os contactos, o trabalho foi feito e fiz o pagamento."
"O doutor Lourenço Pinto disse-me: ‘Parabéns minha querida, mas ele ficou a falar’. O objectivo era muito mais do que uma sova [a Ricardo Bexiga]."
Carolina Salgado
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)