Pinto da Costa avisado

O Ministério Público não tem dúvidas de que Pinto da Costa soube antecipadamente das buscas que iam ser feitas à sua casa no âmbito do processo Apito Dourado. Os investigadores que tiveram a seu cargo as certidões do processo de corrupção no futebol português também ficaram convictos de que Pinto da Costa sabia que os elementos da PJ do Porto pretendiam detê-lo, para ser ouvido em primeiro interrogatório judicial.
15.06.07
  • partilhe
  • 1
  • +
Pinto da Costa avisado
Pinto da Costa terá sido avisado da busca da Polícia Judiciária Foto Manuel Araújo /Record
No entanto, o processo, que foi avocado pela equipa de Maria José Morgado, acabou por ser arquivado nos últimos dias, depois de a PJ não ter conseguido determinar quem foi o autor da fuga de informação. Pinto da Costa não o revelou, Reinaldo Teles também não, o mesmo acontecendo com Joaquim Pinheiro (irmão do vice-presidente portista e, segundo Carolina Salgado, o portador da má nova).
O beco sem saída na investigação acabou por ser inevitável. É que se, por um lado, era evidente que Pinto da Costa estava no Porto na noite anterior à operação policial e que tinha viajado para Espanha momentos antes de a PJ cumprir os mandados, nenhum crime poderia ser-lhe assacado. A haver violação de segredo aquele só poderia ser imputado a quem tinha obrigação de o guardar, o que levou a investigação para um universo impossível de verificar. Desde os elementos da PJ aos magistrados do MP, passando pela juíza de instrução e até pelos funcionários do Tribunal de Gondomar, eram muitas as pessoas que podiam ter dado o alerta ao dirigente portista. Até elementos da PJ de Lisboa que soubessem pelos colegas do Porto da iminente diligência, tal como, aliás, Carolina denunciara no seu livro.
REUNIÃO SECRETA
A ex-companheira de Pinto da Costa contava no livro que teria havido uma reunião secreta a 1 de Dezembro de 2004 com o presidente do FC Porto, Reinaldo Teles, o seu irmão, Joaquim Pinheiro, e o advogado Lourenço P into. Teria sido nesse encontro que o irmão do número dois da SAD portista anunciara que no dia seguinte haveria uma operação da PJ, o que teria permitido a Pinto da Costa ausentar-se do País. Propositadamente, não teriam avisado António Araújo.
Carolina contava depois como todos desafiaram as autoridades. Descrevia as respostas provocatórias dadas aos inspectores da PJ, para assegurar que, enquanto as autoridades lhes revistavam a casa, ela e Pinto da Costa recebiam informação precisa sobre tudo o que estava a acontecer no tribunal. António Araújo, entretanto detido e levado ao juiz, estaria a “segurar-se”, o que levava Pinto da Costa a manter a confiança de que nada lhe aconteceria. E motivaria, também, que só se apresentasse a juízo, como é sabido, três dias depois.
ACAREAÇÃO ENTRE ÁRBITRO E CAROLINA
Augusto Duarte e Carolina Salgado foram ouvidos na Polícia Judiciária do Porto na passada terça-feira. A acareação foi pedida pelo árbitro e teve como objectivo confrontar Carolina Salgado com as declarações que aquela prestou no inquérito Apito Dourado. Designadamente, na parte em que afirmou que o árbitro recebeu 2500 euros de Pinto da Costa no dia anterior ao do jogo Beira-Mar/FC Porto. Carolina voltou então a confirmar as declarações, enquanto Augusto Duarte as negou. Esta poderá então ter sido a última diligência feita pelos investigadores, que deverão, igualmente, dar por concluído o inquérito no final deste mês.
Recorde-se ainda que, à semelhança do processo que envolve o jogo FC Porto-Estrela da Amadora, que resultou na acusação a Pinto da Costa, também o processo que envolve Augusto Duarte foi reaberto devido às declarações de Carolina. Mais uma vez, são arguidos, além do árbitro, Pinto da Costa e o empresário António Araújo. Além das escutas telefónicas, a PJ tem como prova a gravação, em filme, da visita do árbitro à casa do dirigente portista. O FC Porto empatou o referido jogo.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!