Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
7

PJ investiga morte de familiar de gang

Estava desaparecido há cerca de uma semana, mas foi encontrado morto anteontem no prédio da família, na rua do Infante D. Henrique, na ribeira do Porto. O sogro de Natalino Correia – membro do gang de Miragaia e irmão de Ilídio Correia, assassinado em Novembro de 2007, ao que tudo indica, pelo grupo da Ribeira, liderado por ‘Pidá’ – tinha 56 anos e era alcoólico. A família admite que Manuel Botelho possa ter morrido de causas naturais. Mas, dadas as circunstâncias em que o corpo foi descoberto, a Polícia Judiciária foi accionada e investiga a possibilidade de ter sido um homicídio.
6 de Janeiro de 2010 às 00:30
A casa onde o corpo de Manuel Botelho apareceu não era habitada, mas pertencia à família
A casa onde o corpo de Manuel Botelho apareceu não era habitada, mas pertencia à família FOTO: Diogo Pinto

O facto de Manuel apresentar ferimentos na cabeça adensa a hipótese de crime, mas só os resultados da autópsia – que ainda não são conhecidos – ditarão a causa da morte. Para já, os familiares não querem pensar nesse cenário. 'Ele estava muito doente. Não acredito que tenha sido homicídio', revelou ao CM a filha.

Caso se confirme a linha de investigação da PJ, há já quem aponte suspeitos e fale em vingança. Ao que o CM apurou, quando Benjamim, irmão de Natalino a residir na Alemanha, soube da notícia, pensou logo em todas as hipóteses. Regressou de imediato a Portugal e, de acordo com o círculo de amigos, aguarda pelos resultados da autópsia para 'ver o que se vai fazer'.

O gang de Miragaia é conhecido por resolver problemas recorrendo à agressão física. Têm como principais rivais os elementos da Ribeira, presos entre outros crimes pela morte do mais velho do clã Correia. O conflito entre os dois grupos começou em Agosto de 2007, na discoteca La Movida, com um violento confronto físico entre Bruno ‘Pidá’ e Natalino, que redundou numa onda de violência sem precedentes.

O grupo de Bruno ‘Pidá’ está a ser julgado, entre outros crimes, pela morte de Ilídio. No dia 19 é conhecida a sentença.

PORMENORES

DESAPARECIDO

Manuel Botelho, 56 anos, estava desaparecido há já uma semana. Costumava ir para o prédio onde nasceu – e que agora era do sobrinho – para ver como estavam as obras de requalificação. Foi lá que foi encontrado sem vida.

ÁLCOOL

Os vizinhos contam que Manuel bebia muito, mas que era amigo de todos. Actualmente a viver sozinho fora da casa dos filhos, procurava muitas vezes o prédio na Ribeira. Família conta que já estava muito doente.

DESCOBERTO

O corpo foi descoberto por um sem--abrigo que pas-sava perto do edifício e espreitou pelo vidro partido da porta. A PSP foi ao local, mas como havia suspeitas de crime o caso foi entregue à Polícia Judiciária.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)