Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
9

Político cospe e morde polícias

Ezequiel Lino, ex-presidente da Câmara de Sesimbra e actual adjunto de Isaltino Morais, acusado de agredir agentes da PSP em discussão de trânsito.
12 de Setembro de 2010 às 00:30
Político cospe e morde polícias
Político cospe e morde polícias FOTO: d.r.

Ezequiel Lino, ex-presidente da Câmara de Sesimbra e actual adjunto do autarca de Oeiras, Isaltino Morais, foi anteontem à tarde detido por agredir a pontapé e à dentada um agente da PSP dentro da esquadra de Trânsito, apurou ontem o CM. Isto depois de Ezequiel Lino não ter gostado que o carro da filha, um Volkswagen Polo descapotável, tivesse sido rebocado por estar estacionado em cima da passadeira na rua José Diogo da Silva, em Oeiras.

Pelas 15h00, Ezequiel Lino dirigiu-se à esquadra e insultou os polícias, incluindo o comandante. Foi nessa altura que um agente da PSP se dirigiu a ele para o deter, mas acabou empurrado e mordido no braço. Antes disso, o autarca tentou dar um murro no nariz do agente, segundo os polícias presentes no local. Face aos ferimentos, o agente foi assistido no Hospital de São Francisco Xavier e submetido a exames médicos.

Foi necessário chamar reforços para travar a fúria de Ezequiel Lino, que, quando foi algemado, ainda cuspiu sobre os agentes.

O adjunto do gabinete da presidência da Câmara de Oeiras foi notificado para se apresentar amanhã em tribunal e vai responder por resistência e coacção sobre agentes de autoridade.

TENTA INTIMIDAR AO EXIBIR CARTÃO DA CÂMARA

Quando Ezequiel Lino entrou na esquadra de Trânsito para tirar satisfações por o carro da filha ter sido rebocado, a primeira coisa que fez foi exibir o cartão de alto-funcionário da Câmara de Oeiras, assegurou fonte policial contactada pelo CM. Os agentes terão desvalorizado o facto, e foi nesse momento que o ex-autarca de Sesimbra terá injuriado e ameaçado os polícias, apelidando-os de "ladrões". A discussão levou à intervenção do próprio comandante, também ele empurrado, como os outros polícias. Depois das agressões, Ezequiel Lino foi imobilizado e algemado.

PERFIL

Ezequiel Lino é adjunto do gabinete do presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, e está ligado aos pelouros da Habitação, Polícia Municipal e Protecção Civil, Ambiente e Obras. Esteve 21 anos à frente do município de Sesimbra pela CDU.

Ver comentários