Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
1

Portugueses assustados

A maior preocupação dos portugueses é o desemprego, seguida da Economia. Esta é a conclusão de uma sondagem CM/Aximage, realizada entre 7 e 10 de Dezembro, em plena quadra natalícia.
15 de Dezembro de 2009 às 00:30
Portugueses assustados
Portugueses assustados FOTO: José Sena Goulão/Lusa

Quase 60 por cento dos inquiridos (59,7%) apontam a falta de emprego como a maior das preocupações num diagnóstico que converge com os dados revelados ontem pela OCDE: Portugal é o quarto país da organização com maior taxa de desemprego em Outubro de 2009: 10,2 por cento. O Instituto Nacional de Estatística já tinha contabilizado uma taxa de 9,8 por cento para o terceiro trimestre de 2009, a que correspondia uma estimativa de 547 mil desempregados. Segundo as percentagens da OCDE, a estimativa pode ir, assim, até 570 mil desempregados.

Segundo a sondagem, é no eleitorado do PS (60,3%) e do Bloco de Esquerda (72,2%) que a apreensão com o desemprego é maior.

A maior preocupação com o problema atinge os inquiridos na faixa etária entre os 45 e 59 anos e quem tem formação acima da escolaridade obrigatória.

APONTAMENTOS

TRINTA PAÍSES

Os boletins da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) envolvem trinta países.

ESPANHA

O país vizinho tem a maior taxa de desemprego: 19,3 por cento.

APREENSÃO

O estado da economia preocupa 28,4 por cento dos portugueses, segundo a sondagem CM/Aximage e 3,7 dos inquiridos elegem a Saúde.

MAIS UM MILHÃO DE EUROPEUS SEM EMPREGO

A destruição de emprego em Portugal foi mais de o dobro da diminuição verificada na União Europeia, com uma redução de 1,1 por cento em território nacional, que compara com a descida de 0,5 por cento, que é também a verificada na zona euro, segundo o Eurostat. Só a Letónia e a Espanha superam Portugal nestes resultados, numa comparação entre os segundo e o terceiro trimestres de 2009.

No total dos 27 estados-membros, mais de um milhão de pessoas ficou sem emprego.

FICHA TÉCNICA

Objectivo: Principal preocupação dos portugueses

Universo: Indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidores de telemóvel

Amostra: Aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo. Foi extraída de um subuniverso obtido de forma idêntica. A amostra contou com 600 entrevistas efectivas: 275 homens e 325 mulheres; 127 no Interior, 249 no Litoral Norte e 224 no Litoral Centro Sul; 190 em aldeias, 194 em vilas e 216 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral

Técnica: Entrevista telefónica por CATI (Computer Assisted Telephonic Interview)

Trabalho de Campo: Decorreu entre os dias 7 e 10 de Dezembro de 2009, com uma taxa de resposta de 77,6%

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 600 entrevistas, o desvio-padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma margem de erro - 95% - de 4,0%

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e João Queiroz.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)