Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
2

“Proença está traumatizado”

Presidente da Associação Portuguesa de Árbitros diz que a agressão a Pedro Proença era “previsível” e pede moderação aos dirigentes do futebol.
10 de Agosto de 2011 às 00:30
Pedro Proença esteve ontem incontactável e não apareceu no café que frequenta antes de jantar, em Lisboa, como o ‘CM’ comprovou
Pedro Proença esteve ontem incontactável e não apareceu no café que frequenta antes de jantar, em Lisboa, como o ‘CM’ comprovou FOTO: Francisco Paraíso

"Pedro Proença está traumatizado", disse ontem Luís Guilherme, presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), sobre a agressão de que foi alvo o juiz de Lisboa, na noite de segunda-feira, no Centro Comercial Colombo, em Lisboa.

Ontem, Proença esteve incontactável e o CM sabe que recebeu ordens da Liga para se isolar e não falar à comunicação social. O CM esteve num café que o árbitro costuma frequentar antes de jantar e ficou a saber que ontem não apareceu, como é costume. "É uma pessoa muito reservada, de excelente trato e que não se mete com ninguém", disse um funcionário do café, que não se quis identificar.

"Quando aqui está, é raro ser abordado, apesar de ser uma pessoa conhecida. Quando li a notícia no CM, fiquei chocado. Ele não é uma pessoa de criar problemas, mas quando é provocado não é de se ficar", observou.

Já Luís Guilherme frisou que a agressão a Proença era uma "situação previsível". "Os árbitros têm vindo a ser ofendidos na sua vida profissional e pessoal. Acredito que tenha sido um acto isolado, mas, se as pessoas com responsabilidades não moderarem as suas afirmações, temo que estas situações se possam alastrar", acrescentou.

O CM ouviu ainda uma testemunha que assistiu ao que se passou no Colombo, cerca das 21h00 de segunda--feira, no corredor de acesso aos cinemas. "O árbitro estava acompanhado por uma senhora e atrás dele seguiam três pessoas. Um indivíduo gordo, uma jovem que tinha na omoplata uma tatuagem com um leão e por baixo a inscrição Juve Leo e um rapaz."

"A dada altura, o homem mais forte mandou uma boca [‘ainda dizes que és do Benfica', soube o CM] a Pedro Proença, que eu não ouvi. Ele respondeu algo e o indivíduo forte deu-lhe uma cabeçada na cabeça", afirmou a testemunha, um advogado que pediu para não ser identificado.

A mesma fonte observou também que, depois de ter sido agredido, Proença disse: "Tu não sabes com quem é que te meteste. Estás lixado. Vais pagar caro."

"Depois, cresceu para o agressor, mas os seguranças separaram-nos. Pedro Proença estava a deitar sangue da boca, que ia limpando com um lenço. Enquanto se limpava, continuava a gritar com o indivíduo que o agrediu", vincou, frisando que, cerca das 23h30, voltou a encontrar o árbitro, junto à zona da restauração, no mesmo corredor dos cinemas. "Desta vez, estava acompanhado por uma senhora mais velha e por um segurança do centro comercial. Pelo que pude ouvir, o segurança dizia que ele não devia ter respondido às bocas do agressor", contou.

"Reparei que na zona da boca já não havia vestígios de sangue e, aparentemente, não tinha os dentes partidos", concluiu.

AGRESSOR É SÓCIO ACTIVO

O agressor do árbitro Pedro Proença tem 32 anos e, actualmente, vive em Liverpool, Inglaterra. Américo Alves é natural de Lisboa, tem família em Chelas e é tratado pelos amigos por ‘Boi'. Na 2ª feira à noite, após agredir Proença, admitiu o que fez à PSP e apresentou--se aos agentes como sendo benfiquista. Antes de agredir o árbitro lisboeta disse-lhe: "Ainda dizes tu que és do Benfica". Depois deu-lhe a cabeçada na zona da boca. Várias pessoas assistiram à agressão e testemunharam na PSP. Américo Alves é sócio cativo do Benfica e é empregado de hotelaria.

Ontem, no seu perfil pessoal numa rede social, contou com o apoio dos amigos. "Carrega Boi", "Conta com o nosso apoio" e "O próximo é o Olegário" eram algumas das frases que se podiam ler na página. Américo Alves foi levado para a esquadra da PSP do Centro Comercial Colombo, em Benfica, mas foi apenas identificado. ‘Boi' é um velho conhecido das autoridades, especialmente nos jogos de futebol. Ao que o CM apurou, Américo Alves foi detido no ano passado por atitudes agressivas contra os adeptos de clubes adversários e forças de segurança. Na altura foi apenas identificado. É presença frequente nos jogos do clube encarnado e na internet diz que vai ser do Benfica "até morrer".

Segundo fonte policial disse ao CM, o decorrer do processo depende agora da apresentação de queixa formal por parte de Pedro Proença. A PSP acompanha o caso.

"UMA SITUAÇÃO MUITO GRAVE"

O secretário de Estado do Desporto e Juventude, Alexandre Mestre, lamentou ontem "profundamente" a agressão ao árbitro Pedro Proença, classificando-a de "muito grave".

"Além das evidentes consequências humanas e profissionais para Pedro Proença, a agressão em causa pode contribuir para afastar mais espectadores dos estádios e desmotivar muitos jovens de escolher ou prosseguir uma carreira de árbitros", disse em comunicado.

FALHA PRIMEIRA JORNADA DA LIGA

"A Liga lamenta e presta a sua solidariedade a Pedro Proença e a todos os árbitros", disse ontem uma fonte do organismo liderado por Fernando Gomes.

A mesma fonte adiantou, ainda que, devido aos ferimentos sofridos, Proença não poderá arbitrar na 1ª jornada da Liga (6ª feira, sábado, domingo e 2ª feira) e poderá estar mesmo em risco a sua presença nos play--off da Liga dos Campeões e Liga Europa, previstos para 16, 17 e 18 de Agosto.

BENFICA PEDE "JUSTIÇA CÉLERE"

O Benfica condenou ontem a "bárbara agressão" de que foi vítima Pedro Proença na 2ª feira no Centro Comercial Colombo. "São episódios como este que desprestigiam e empobrecem o desporto, em geral, e o futebol, em particular. Nada justifica este tipo de actos e atitudes, porque eles reflectem o pior lado de quem perdeu qualquer tipo de valores", lê-se no comunicado do Benfica publicado no seu site oficial. O clube liderado por Filipe Vieira fez também questão de deixar "uma inequívoca palavra de solidariedade" ao árbitro internacional, manifestando "o desejo de rápidas melhoras" e de que a "Justiça aja de forma célere".

O CM sabe que o agressor de Proença poderá vir a ser castigado pelo Benfica.

PEDRO PROENÇA ÁRBITRO AGRESÃO BENFIQUISTA LISBOA COLOMBO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)