Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
9

“Quem esteve consigo no Rio?”

Investigadores querem saber se Duarte Lima contratou segurança
14 de Outubro de 2010 às 00:30
Querem saber tudo sobre viagem de Lima e Rosalina até ao hotel Jangada, em Maricá
Querem saber tudo sobre viagem de Lima e Rosalina até ao hotel Jangada, em Maricá

"Contratou segurança particular? Em caso positivo, informar nomes, endereços e telefones de contacto." É uma das 193 perguntas que a polícia brasileira colocou a Duarte Lima, referentes a Setembro, Novembro e Dezembro de 2009, aquando das estadas do advogado no Brasil, até que, a 7 de Dezembro, a cliente Rosalina Ribeiro foi assassinada a tiro naquele país.  

Pergunta que ficou sem resposta, tal como as se conhece Bruno São Vicente, Manoel Fernandes ou Higino Thomas Roiz. "Existe interesse da sua parte em que o homicídio seja esclarecido?"

Bruno São Vicente, sabe o CM, é sócio de uma empresa de design de vestuário, a Vicente Internacional, em que Lima surge como presidente do conselho de administração. De resto, a polícia insiste em saber o que o advogado fazia em Belo Horizonte antes do crime, que automóvel alugou e de que forma o pagou para se deslocar ao Rio no dia do homicídio; por onde passou, quanto tempo demorou e em que hotel ficou; que telemóveis usou; se andou acompanhado; se foi ele ou Rosalina a marcar o encontro; a partir de que telefones; se foi ao bairro Rio Comprido (onde se traficam armas) ou se participou nas alterações que Rosalina fizera, em Setembro, ao seu testamento.

Rosalina Duarte Lima
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)