Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
6

Rui Pedro quis forçar Alegre

Rui Pedro Soares pediu a Paulo Penedos para que Alegre interviesse.
29 de Junho de 2010 às 00:30
Objectivo era que Manuel Alegre criticasse palavras de Cavaco Silva
Objectivo era que Manuel Alegre criticasse palavras de Cavaco Silva FOTO: João Abreu Miranda/Lusa

As palavras de Cavaco Silva (que pediu explicações à PT) sobre a compra da TVI não agradaram a Rui Pedro Soares que solicitou a intervenção de Manuel Alegre, candidato à Presidência da República.

Numa conversa com Paulo Penedos, às 12h24 de 25 de Junho de 2009, Rui Pedro Soares pede ao amigo que 'ligue ao [Manuel] Alegre'. 'Este tem de ser forçado, ele devia falar. Ele é candidato à Presidência da República, tem de dizer que o Presidente [Cavaco Silva] parece que está a ser parcial em favor do PSD, que está preocupado com uma empresa privada'.

Rui Pedro referia-se às declarações de Cavaco Silva, que nessa manhã tinha pedido explicações à PT. 'Face às dúvidas fortes que neste momento estão instaladas na sociedade portuguesa, é importante que os responsáveis da empresa de telecomunicações expliquem aos portugueses o que está a acontecer entre a PT e a TVI. É uma questão de transparência', afirmou na altura o Presidente da República.

Cavaco Silva frisou que por princípio não faz 'declarações públicas sobre negócios das empresas', mas entendeu que neste caso devia 'abrir uma excepção', 'pela natureza do sector que está em causa e pela importância nacional da empresa de telecomunicações'.

O CM sabe que o pedido de Rui Pedro Soares não foi cumprido. O próprio Paulo Penedos disse que 'tinha dúvidas' em falar com Alegre, já que 'não falou mais com ele desde que teve uma pega'.

Esta conversa teve lugar antes do início da reunião do Conselho de Administração da PT onde o assunto foi pela primeira vez discutido à mesa com todos os administradores.

‘CM’ DIVULGA NA ÍNTEGRA DOCUMENTO DA PJ DE AVEIRO ENVIADO PARA O PARLAMENTO

25 de Junho

00h26: Paulo Penedos PP e Rui Pedro Soares RPS

(SMS) O Henrique já disse à Lusa que não falou com o Governo!

00h56: João [Vasconcelos] e Paulo Penedos PP

PP diz que o 'c.....' [Henrique] portou-se bem. João diz que portou-se bem porque ele lhe ligou cinco vezes e exigiu que ele falasse, com o chefe já aos berros. Foi ele que arranjou o jornalista. João diz que cada vez se convence mais de que têm de fazer isto. Se recuarem agora é uma tragédia para todos. PP diz que tinha dito seis a nível de terramoto, hoje estão já no seis, mas a SIC está com uma agressividade que não sabe o que compensa mais, se é manter isto mais ou menos em águas de bacalhau ou de repente assanhar a SIC. Diz que o João havia de ver o Ricardo Costa e o Mário Crespo. O Mário Crespo conduziu a edição da noite a seguir à entrevista da gaja. João diz que é verdade, mas a SIC tem uma audiência bem mais baixa do que a TVI. 'E como tu sabes, se eles fossem nossos, mas não são'. João diz que isto não era nada que não fosse previsível, foi violento, mas não era nada que não fosse previsível. PP diz que o principal é o exercício da golden share. João diz que recuar é um desastre, o que não sabe é se na PT está toda a gente disponível para avançar. PP diz para deixar ver o que dão as manchetes. PP diz três milhões para tirar Moniz da TVI. Falam das manchetes dos jornais. PP diz que se tiverem condições para segurar esta versão do Henrique...tem muito medo. Medo do que isto pode dar. Há muita gente a saber. Se os próprios supostos envolvidos na acusação negarem. O Sócrates negou, o Henrique negou, ponto final. Há três problemas aqui. O negócio em si, que acha que o Santos Silva explicou magistralmente, a ponto de calar os outros dois e o José Gomes Pereira. João diz que isto é a SIC e Paulo Fernandes contra eles. Paulo diz que sim, para já.

09h28: Paulo Penedos PP e Rui Pedro Soares RPS

PP pergunta a Monteiro (motorista de RPS) a que horas é que vai buscar o Sr. Doutor. Monteiro diz que não tem conhecimento de qualquer alteração, logo, deve chegar às 10h00. PP pergunta ainda se leva a revista de imprensa ao que o Monteiro responde que não, que não passou pela PT.

12h24

Rui Pedro Soares RPS e Paulo Penedos PP

RPS diz a PP que ligue ao Alegre. Este tem de ser forçado, ele devia falar. Ele é candidato à Presidência da República, tem de dizer que o Presidente parece que está a ser parcial em favor do PSD, que está preocupado com uma empresa privada. PP tem algumas dúvidas porque não falou mais com ele desde que teve uma pega com ele. Vai ter com o RPS porque está com muito medo do Conselho de Administração.

16h01: Vítor Batista (VB)Paulo Penedos

PP dia a VB que está um 'banzé armado' por causa da PT. VB diz que não lhe parece. PP diz que vão avançar na mesma e VB responde--lhe que não lhe parece que haja problema. Falam depois do candidato à C.M. de Coimbra e dos estatutos.

A VERSÃO DA COMISSÃO

HENRIQUE GRANADEIRO NÃO RECEBEU INDICAÇÕES SOBRE O NEGÓCIO

Às 00h14 do dia 25 de Junho de 2009, a agência Lusa publicava uma notícia em que Henrique Granadeiro afirmava nunca ter falado com o Governo sobre o negócio PT-TVI. Às 00h26, de acordo com as escutas, Paulo Penedos informa Rui Pedro por SMS. 'O Henrique já disse à Lusa que não falou com o Governo'. Às 00h56, Penedos fala com João [Vasconcelos, assessor do primeiro--ministro para a área da economia], que afirma que Granadeiro 'portou-se bem porque ele lhe ligou cinco vezes e exigiu que ele falasse, com o chefe já aos berros'. À comissão de inquérito José Sócrates e Henrique Granadeiro defenderam a mesma versão, o único contacto que tiveram sobre este assunto foi uma conversa na noite de 25 de Junho num jantar em casa do antigo ministro Manuel Pinho. 'A única vez que falei sobre este assunto com o primeiro--ministro foi no dia 25 de Junho à noite, no tal jantar', disse Granadeiro, acrescentando ainda: 'Não recebi a mínima indicação do Governo para fazer aquele negócio, mas também não queria falar com o Governo sobre aquele negócio'.

Ver comentários