Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
3

Só S. Pedro pode salvar Carnaval

Após a quebra de receitas nos desfiles de domingo, as organizações desesperam por um pouco de sol.
16 de Fevereiro de 2010 às 00:30
Em Loulé, as receitas de bilheteira serão entregues a uma instituição de solidariedade
Em Loulé, as receitas de bilheteira serão entregues a uma instituição de solidariedade FOTO: Nuno Jesus

As festas de Carnaval, de norte a sul do País, estão todas em suspenso à espera de uma mãozinha do São Pedro, pois será ele a decidir se os tradicionais desfiles vão para a rua. Sem chuva, os foliões vão aproveitar o dia para se divertir, e as organizações vão procurar inverter as quebras de receita registadas no domingo. Com chuva, conforme prevê o Instituto de Meteorologia, a festa está arruinada e os prejuízos serão assinaláveis.

Para este último dia de Carnaval as expectativas não são muito elevadas. Em Estarreja e Ovar, as organizações só hoje pela manhã vão verificar se São Pedro ajudou. 'Tivemos uma quebra de receitas de bilheteira na ordem dos 20% a 30%. Esperávamos 15 mil visitantes, mas só vieram 10 mil, o que equivale a menos 25 mil euros', afirmou ao CM Carlos Vítor, da organização do Carnaval de Estarreja, acrescentando: 'As previsões foram-se alterando e só na altura vamos decidir se há desfile.'

O cenário é semelhante em Ovar. Luís Vieira Pinto garante que só hoje 'por volta das 10h00 se decide se há condições para desfilar'. Quanto a prejuízos, assegura que não os há, apesar de não revelar valores.

No centro do País, Pataias (Alcobaça) teve um rombo de 21 mil euros. As expectativas iniciais apontavam para 15 mil pessoas no desfile de domingo, mas só apareceram 6 mil. O mesmo deverá acontecer hoje. Na Mealhada, Figueira da Foz e Nazaré ninguém se atreve a fazer previsões.

Em Loulé, no Algarve, não há memória de ter chovido durante os três dias das festas. 'Em 35 anos não me lembro de nada assim', lamentou Júlio Guerreiro, organizador do evento.

Ontem, o desfile foi cancelado e as bilheteiras nem sequer chegaram a abrir. As receitas, que seriam entregues a uma instituição de solidariedade social, foram pelo cano.

APONTAMENTOS

LOURES PERDE VINTE MIL

O Carnaval de Loures teve no domingo um prejuízo de 20 mil euros. A interrupção do corso impediu a entrada de 3 mil foliões no recinto e fez com que os 5 euros do bilhete fossem devolvido a mil pessoas.

SETÚBAL A MEIO-GÁS

Apenas 5 mil pessoas compareceram domingo no Carnaval de Setúbal, provocando um prejuízo de 50%, o equivalente a um valor na ordem dos 12 500 euros. Não houve danos nos carros pois estão guardados num armazém.

5 MIL FOLIÕES EM SINES

Das 10 mil pessoas esperadas no Carnaval de Sines, apenas compareceram 5 mil no desfile de domingo. A cinco euros cada bilhete, a quebra nas receitas foi de 25 mil euros.

FUNCHAL AO RUBRO

Não houve prejuízos no Carnaval da Madeira. Todos os grupos desfilaram e o cancelamento do desfile não é sequer uma hipótese.

MIL PALHAÇOS MOLHADOS EM SESIMBRA

Nem a chuva impediu cerca de mil palhaços de saírem à rua emSesimbra. O tradicional desfile foi marcado pela animação e boa disposição, juntando miúdos e graúdos. Para o último dia de festa, só hoje a organização decide se há desfile. No domingo, a chuva obrigou a uma paragem de 40 minutos, desiludindo as pessoas que assistiam. Dos 1200 lugares colocados à disposição em bancadas junto ao mar apenas 300 ficaram por vender.

PLANO DE SAÚDE CONTRA O FRIO

A criação de um plano de contingência contra o frio, que mata mais do que o calor, 'poderá vir a ser equacionada', divulgou ontem o chefe de Divisão de Saúde Ambiental da Direcção-Geral da Saúde, Paulo Diegues. No domingo, com uma quebra acentuada das temperaturas, só em Lisboa apareceram dez idosos mortos em casa e dois outros acabaram por falecer no hospital. Em 2009 houve um acréscimo de 1500 óbitos no Inverno, resultado do frio e da gripe.

TORRES VEDRAS PERDE MILHARES

O mau tempo faz estragos nas bilheteiras do Carnaval de Torres Vedras. 'No corso de domingo houve uma quebra entre 15% a 20%', disse Sérgio Lopes, da direcção do Carnaval do Oeste. Em 2009, no domingo de Carnaval foram vendidos 11 mil bilhetes, pelo que este ano houve uma quebra das receitas de11 mil euros. Se hoje se registar a mesma redução, o Carnaval vê as receitas caírem 14 mil euros.

TURISTAS ENFRENTAM TEMPESTADE

Os turistas que iniciaram ontem as férias na serra da Estrela poderão ter o período de descanso estragado devido ao mau tempo, e dezenas já ficaram com os carros bloqueados pela neve. Foram socorridos pela Protecção Civil e pelas unidades hoteleiras com recurso a veículos todo-o-terreno.

Só nos hotéis entre a Covilhã e as Penhas da Saúde encontram-se 300 turistas. Os que chegaram ontem tiveram de deixar os carros na Covilhã e fizeram o que faltava da viagem em viaturas adequadas à neve. 'Acertámos em cheio. Era mesmo isto que queríamos, muita neve', disse José Pinto, residente no Porto, que tem o hábito de passar o Carnaval na serra da Estrela.

No Fundão, um grupo oriundo de Corroios (na foto) teve de fazer os últimos 200 metros a pé para chegar ao parque de campismo do Convento. Apesar do transtorno de ter de arrastar as malas pela neve, reinou a boa disposição.

O Grupo de Montanha da GNR foi chamado para desbloquear dezenas de veículos que ficaram 'atravessados' nas estradas. 'Algumas pessoas teimam em vir para a serra nas mesmas condições em que vão para a praia no Algarve. Não tomam as medidas de segurança', desabafou um oficial.

NOTAS

ESTRADAS: TRÊS MORTOS

Nos três primeiros dias da operação Carnaval,a GNR contabilizou 666 acidentes, três mortose 15 feridos graves. São menos dois óbitos face ao mesmo período do ano passado

MANTEIGAS: VISITA CANCELADA

O secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, cancelou ontem a visita a Manteigas por não estarem reunidas as condições de segurança, devido à neve

NEVÃO: ONZE DISTRITOS

Ao longo do dia de ontem caiu neve nos pontos mais altos dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda,Castelo Branco, Porto, Aveiro, Coimbra e LeiriaA

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)