Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
5

Toiros atiram 16 para o hospital

Oito com ferimentos ligeiros e dois por insolação tiveram de receber ontem tratamento.
5 de Julho de 2010 às 00:30
Bravura dos animais levou a que muitos aficionados saíssem das largadas em braços
Bravura dos animais levou a que muitos aficionados saíssem das largadas em braços FOTO: Sérgio Lemos

As largadas de toiros de ontem em Vila Franca de Xira provocaram dez feridos ligeiros, que foram transportados pelos bombeiros voluntários locais ao Hospital Reynaldo dos Santos. A bravura dos animais levou a que os soldados da paz não tivessem mãos a medir a fazer curativos.

Na avenida Pedro Victor, Manuel Lima gemia com fortes dores, deitado no chão. Alguns minutos logo após o início das largadas fora colhido. Ao lado deste camionista da Póvoa de Santa Iria, um amigo, Manuel Letras, explicava que só por um milagre não tinha acontecido uma desgraça na 78ª edição da Festa do Colete Encarnado. 'Ele ficou entre os cornos', explicou.

Já no final da largada, dois outros aficionados foram tirados em braços com as calças rasgadas após a investida dos animais. Francisco Pereira, pedreiro na cidade, tremia após ter encarado o toiro. Na queda acabou por esfolar os braços e as pernas. Também a sangrar, Manuel Anacleto era outro dos muitos feridos que foram assistidos no local.

Com recurso a tratamento hospitalar, além dos dez aficionados de ontem foram transportados mais seis durante o sábado.

O caso mais grave foi de Nélson Carvalho Matos, de 41 anos, residente em Coimbra, que sofreu uma 'perfuração numa perna', mas que não corre perigo de vida.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)