Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos
8

Cristiano Ronaldo em lágrimas com vídeo do pai e “envergonhado” com caso Mayorga

Craque conta como escondeu acusações de violação para proteger filho mais velho.
Rute Lourenço 17 de Setembro de 2019 às 01:30
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo e Georgina acompanhados por Cristianinho, Eva, Mateo e Alana
Cristiano Ronaldo e Georgina acompanhados por Cristianinho, Eva, Mateo e Alana
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo e Georgina acompanhados por Cristianinho, Eva, Mateo e Alana
Cristiano Ronaldo e Georgina acompanhados por Cristianinho, Eva, Mateo e Alana
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo e Georgina acompanhados por Cristianinho, Eva, Mateo e Alana
Cristiano Ronaldo e Georgina acompanhados por Cristianinho, Eva, Mateo e Alana
Cristiano Ronaldo abriu o coração ao Mundo e, como nunca, mostrou o seu lado mais frágil e emotivo.

Em entrevista a Piers Morgan, para o programa ‘Good Morning Britain’, chorou ao ver imagens do pai e falou com mágoa sobre o maior pesadelo da sua vida: a acusação de violação que enfrentou por parte da norte-americana Kathryn Mayorga. "Brincaram com a minha dignidade. É difícil. Tens namorada, família, filhos... Quando brincam com a tua honestidade, é mau, é muito difícil", explica, lembrando que o mais doloroso foi ter de esconder o caso do filho mais velho, Cristianinho, de nove anos, e da forma como isso o deixou envergonhado.

"Lembro-me de um dia em que estava em casa, na sala de estar, com a minha namorada a ver televisão para ver as notícias sobre mim e ouvi os meus filhos a descerem as escadas. Mudei logo de canal porque estava envergonhado. Sentia-me envergonhado. Mudei de canal para o Cristianinho não ver que estavam a falar mal do pai dele. Sobre um caso muito mau. Senti-me muito mal".

O craque da Juventus mostra-se triste ao abordar a acusação de violação, mas os olhos só se encheram de lágrimas quando o assunto foi a morte do pai, Dinis Aveiro, em 2005, com problemas renais e de fígado. Ao ver um vídeo e do pai, o craque não se conteve.

Chorou, tapou o rosto e teve de limpar os olhos com um lenço para conter o choro. "Nunca tinha visto este vídeo", conta, descrevendo aquela que é a grande mágoa da sua vida. "Ser o número um e ele nunca o ter visto... O meu pai nunca me viu a receber prémios, não viu o homem que me tornei. A minha família viu, até o meu filho mais velho, toda a gente viu... mas ele não, nada. Morreu demasiado cedo. É muito difícil".

E se a morte do pai deixou Cristiano Ronaldo devastado, o jogador, de 34 anos, recorda os tempos que passaram juntos sem o brilho de uma relação saudável entre pai e filho. "O meu pai era alcoólico e nunca o cheguei a conhecer a 100 por cento. Nunca tive uma conversa normal com ele... Foi muito difícil", remata ainda com lágrimas nos olhos.

Pormenores
Infância pobre
Na Madeira, Cristiano Ronaldo vivia numa casa de blocos de madeira e tijolo sem pintura, com um telhado de zinco e as paredes cobertas de chapas de metal. Família tinha poucas condições.

Maus-tratos a Dolores
Dolores Aveiro recorda que o antigo companheiro, Dinis, sempre foi "carinhoso com os filhos", mas entre o casal a situação era diferente. A mãe de Ronaldo diz que sofreu de maus-tratos, mas que nunca pediu o divórcio por vergonha.

Elogios
Dolores mostra-se uma mãe muito babada e diz que CR7 "lutou muito" para ter aquilo que tem atualmente. "Ele tem tudo, mas acima de tudo tem um bom coração. É bonito e é humilde", fez saber a mãe de CR7 em entrevista.

Futebolista vive grande susto com a saúde da mãe
Ronaldo assume que a mãe é o grande pilar da sua vida e viveu um grande susto quando esta lutou, por duas vezes, contra um cancro da mama.

Dolores teve de fazer tratamentos e foi operada em Madrid.

Craque sem pressas de explicar aos filhos a sua história
Ronaldo diz que não tem pressas de explicar aos três filhos que são frutos de barrigas de aluguer. "Há muitas crianças no Mundo que não têm mãe, que não têm pai, ou cujas mães e pais morrem ou lhes batem", desvaloriza.

Em campo após a morte do pai
Cristiano Ronaldo estava em estágio com a Seleção quando, em 2005, recebeu a notícia de que o pai tinha morrido.

Dinis Aveiro estava internado em Londres com problemas hepáticos e renais, que se arrastavam há vários anos.

Na altura, o treinador da Seleção, Scolari, libertou imediatamente o craque para regressar para junto da família, mas este optou por jogar frente à Rússia, de forma a homenagear o pai, um dia após a sua morte.

Atualmente, o internacional português recorda esta como uma das decisões mais difíceis que teve de tomar na sua carreira e um momento doloroso.

"A Gio é fantástica, é o grande amor da minha vida"
Há cerca de três anos ao lado de Georgina Rodríguez, Cristiano Ronaldo não tem dúvidas de que encontrou a mulher certa.

O jogador recorda o momento em que conheceu a espanhola, quando esta trabalhava numa loja de roupa em Madrid, como "mágico" e, na entrevista que deu ao apresentador Piers Morgan, tece os maiores elogios à companheira.

"A Gio é parte de mim, ajuda-me tanto... Estou muito apaixonado por ela, é a mãe dos meus filhos", começa por dizer CR7, acrescentando que com Georgina tem uma relação baseada no respeito e na amizade.

"Ela é fantástica, é minha amiga, temos grandes conversas... Abro o coração com ela, e ela comigo. É provavelmente o grande amor da minha vida".

No dia em que saíram os primeiros trechos da entrevista, o craque partilhou fotografias durante um programa em família com Georgina e os quatro filhos: Alana - que teve em comum com a espanhola -, Cristianinho, Eva e Mateo - concebidos com recurso a barrigas de aluguer nos Estados Unidos.

Dolores sonha com o casamento
Cristiano Ronaldo mostra-se feliz com Georgina, mas ainda não deu o próximo passo na relação.

O jogador não sonha com o casamento, mas admite que vai acabar por dar o nó, nem que seja para fazer a vontade à mãe, Dolores.

"Um dia vamos casar. Também é o sonho da minha mãe. Por isso, um dia, porque não?", fez saber na entrevista.

Depois de alguma oposição inicial, agora a matriarca do clã Aveiro mostra manter uma relação cordial com a futura nora. Dolores já chegou a dizer em entrevista que Gio trata bem os netos e o filho e que para ela isso é o mais importante.

Quer ter sete filhos
Apesar de referir que ainda não é para já que vai voltar a ser pai, Cristiano Ronaldo quer aumentar a família e ser pai de sete.

"O Cristianinho quer ter mais irmãos e eu acho bem, ele quer sete, o número mágico", disse, acrescentando que, por agora, está a desfrutar da família.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)