Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos
8

Diana confrontou a amante do marido

“Quero o meu marido... sei o que se está a passar... Não me tratem como idiota”, disse a princesa do povo à rival.
Miguel Azevedo 31 de Agosto de 2017 às 01:30
Diana sempre soube da relação extraconjugal do marido
Diana sempre soube da relação extraconjugal do marido
Diana com o príncipe Carlos e o príncipe Harry, em 1985
Diana sempre soube da relação extraconjugal do marido
Diana sempre soube da relação extraconjugal do marido
Diana com o príncipe Carlos e o príncipe Harry, em 1985
Diana sempre soube da relação extraconjugal do marido
Diana sempre soube da relação extraconjugal do marido
Diana com o príncipe Carlos e o príncipe Harry, em 1985
Corria o ano de 1989 quando, num insuspeito dia de festa, Diana decidiu, pela primeira vez, enfrentar o fantasma da traição e confrontar Camilla Parker-Bowles, a amante do marido Carlos. Naquele que alguns biógrafos consideram ser o momento mais corajoso do casamento da princesa do povo, Diana apareceu sem ser convidada na festa de aniversário da irmã de Camilla, chamou a ‘rival’ à parte e disse-lhe que sabia de tudo. "Eu estava cheia de medo, mas ao mesmo tempo com uma calma de morte", revelaria mais tarde Diana numa polémica entrevista que agora faz parte de um novo documentário que assinala os 20 anos da morte da princesa do povo. Apanhada desprevenida, Camilla ainda se fez de desentendida, mas acabaria por dar uma resposta "muito interessante", reconheceria mais tarde Diana. "Ela disse- -me: ‘Tens tudo o que sempre quiseste. Todos os homens do mundo se apaixonam por ti. Tens dois filhos lindos. O que mais podes querer?’". E Diana respondeu: "Quero o meu marido!". A conversa terminou em menos de um minuto com Lady Di a rematar: "Eu sei que estou no caminho e isto deve ser um inferno para vocês, mas não me tratem como idiota". Depois desse episódio, Diana admite ter chorado como nunca. Foi também depois desse momento que terá iniciado uma série de relações extramatrimoniais.

Até ao momento do confronto com Camilla, Diana sempre sofreu em silêncio, já sabendo das sucessivas traições. "Uma vez ouvi-o ao telefone a dizer: hei de amar-te para sempre", revelaria a um jornalista.

Carlos e Camilla já tinham tido um relacionamento amoroso nos anos 70 e, em conversa com amigos, Diana terá confessado que nunca confiou que o amor entre os dois tivesse terminado. Ainda assim não deixou de acreditar no conto de fadas. "Na minha imaturidade, que era enorme, achava que ele estava apaixonado por mim", disse.

Sexo terminou depois do nascimento de Harry em 1984
No novo documentário emitido pelo Channel 4, Diana revela ter tido uma "vida sexual estranha" com Carlos, uma vez que este só a procurava a cada três semanas. A princesa confidencia ainda que a atividade sexual com o marido terminou com o nascimento de Harry.

Treze encontros antes de se casar
Apesar de se ter casado contrariado, Carlos cortejou Diana com toda a delicadeza. Ainda assim, não foram muitos os encontros entre os dois, talvez por causa do assédio da imprensa. Carlos e Diana encontraram-se por treze vezes antes de se casarem.

Diana perdeu a vida junto do seu grande amor
Foi já num período de grande carência, posterior ao divórcio com Carlos, que Diana procurou o amor nos braços do milionário egípcio Dodi Al-Fayed, aquele que muitos biógrafos e amigos apontam como a grande paixão da sua vida. O amor entre os dois seria, contudo, interrompido de forma trágica a 31 de agosto de 1997 no fatídico acidente de viação em Paris. Al-Fayed fica para a história como o último homem a ter privado com a princesa do povo.

A menina insegura que chegou a ícone internacional de moda
Diana sempre foi uma menina insegura até na maneira de se vestir (os pais sempre esperaram um menino e isso talvez tenha contribuído para criar alguns complexos), mas com o tempo ela transformou-se num ícone de moda, até para marcas como Versace, Valentino, Dior ou Chanel.


Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)