Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos

Judite de Sousa: "Foi um ano difícil que me levou a repensar muita coisa de natureza existencial"

Jornalista fala sobre os momentos conturbados que tem vivido e sobre o livro que vai lançar no próximo ano.
Correio da Manhã 24 de Novembro de 2022 às 14:50
Vidas
A jornalista Judite de Sousa
A jornalista Judite de Sousa FOTO: Sérgio Lemos

Judite de Sousa prepara-se para lançar o 11.º livro em 2023, depois de um ano conturbado marcado por polémicas e pela saída da CNN Portugal.  Em entrevista à revista Lux, a jornalista contou mais detalhes sobre este "livro de pré-memórias" e explica como tem encarado a vida nos últimos tempos. "Foi um ano difícil que me levou a repensar muita coisa de natureza existencial", confidencia. 

"Este livro é uma parte significativa da minha história", explica a jornalista sobre a nova obra, que será composta por 26 crónicas que abordam temas como o cyberbullying, a "ditadura da felicidade" e o luto crónico. "Não se ultrapassa um luto crónico. Avança-se com ele. E é assim que se vive", revela à Lux.

Judite de Sousa perdeu o único filho, André Sousa Bessa, há oito anos. E é ao filho que dedica parte da nova obra. "Nos últimos meses, pensei muito naquilo que o meu filho quereria que eu fizesse se estivesse vivo. Conhecendo o meu filho, na sua grandeza, ele quereria que eu tentasse ser feliz e que honrasse a minha dignidade. Foi assim que ele sempre me viu", explica. 

Na entrevista, Judite de Sousa fala ainda sobre o "preconceito em relação às figuras públicas" e ao facto de ter sido tema de alguns programas de humor. "O preconceito em relação às figuras públicas pode assumir uma dimensão discriminatória e configurar quadros de violência emocional", destaca. 

Questionada sobre a decisão de não voltar a trabalhar, após a saída da CNN Portugal, Judite de Sousa justifica: "É uma decisão contranatura, que decorre das circunstâncias que me foram criadas", escusando-se a abordar o período em que esteve na estação televisiva e a polémica saída. 

Prestes a completar 62 anos e com mais de 40 anos de carreira, Judite de Sousa assume-se como uma "mulher livre" e "independente". "Procuro viver cada segundo da minha vida como se fosse o último", garante à Lux

Judite de Sousa artes cultura e entretenimento media Lux
Ver comentários