Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos
1

Juíza de Bárbara pede para abandonar processo

Joana Ferrer diz que foi mal interpretada.
23 de Fevereiro de 2016 às 21:15
Joana Ferrer é fascinada pela cultura alemã e período nazi.

A magistrada Joana Ferrer, responsável pelo julgamento de violência doméstica contra Manuel Maria Carrilho, pediu escusa do processo.

A juíza rejeita a acusação de parcialidade e diz que foi mal interpretada quando criticou a Bárbara Guimarães por não ter apresentado queixa contra o ex-marido mais cedo.

"Parece que o professor Carrilho foi um homem (...) e depois passou a ser um monstro. O ser humano não muda assim", terá afirmado Joana Ferrer em pleno tribunal.

Há cerca de uma semana, o Ministério Público e a defesa da apresentadora tinham pedido o afastamento da juíza.

Bárbara Guimarães Manuel Maria Carrilho tribunal Carlota Dinis Campus de Justiça Lisboa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)