Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos
5

Mordomo de Diana revela orgia no iate real

Paul Burrell promete fazer revelações chocantes sobre o tempo em que serviu a família real inglesa.
Pedro Zagacho Gonçalves 8 de Março de 2017 às 11:16
Princesa Diana
 Paul Burrel afirma ter estando envolvido na orgia gay a bordo do iate real Britannia
A princesa Diana era inseparável do mordomo, Paul Burrel
Paul Burrel afirma ter estando envolvido na orgia gay a bordo do iate real Britannia
Paul Burrel afirma ter estando envolvido na orgia gay a bordo do iate real Britannia
Paul Burrel foi casado durante 32 anos
Paul Burrel foi casado durante 32 anos
O mordomo assume-se agora como homossexual e vai casar
Princesa Diana
 Paul Burrel afirma ter estando envolvido na orgia gay a bordo do iate real Britannia
A princesa Diana era inseparável do mordomo, Paul Burrel
Paul Burrel afirma ter estando envolvido na orgia gay a bordo do iate real Britannia
Paul Burrel afirma ter estando envolvido na orgia gay a bordo do iate real Britannia
Paul Burrel foi casado durante 32 anos
Paul Burrel foi casado durante 32 anos
O mordomo assume-se agora como homossexual e vai casar
Princesa Diana
 Paul Burrel afirma ter estando envolvido na orgia gay a bordo do iate real Britannia
A princesa Diana era inseparável do mordomo, Paul Burrel
Paul Burrel afirma ter estando envolvido na orgia gay a bordo do iate real Britannia
Paul Burrel afirma ter estando envolvido na orgia gay a bordo do iate real Britannia
Paul Burrel foi casado durante 32 anos
Paul Burrel foi casado durante 32 anos
O mordomo assume-se agora como homossexual e vai casar

Paul Burrel, o mordomo e amigo pessoal da princesa Diana revelou ter estado envolvido numa orgia a bordo do iate real Britannia. O inglês está a gerar polémica no Reino Unido e promete fazer mais revelações chocantes sobre o período em que serviu a Coroa inglesa.

O inglês, de 58 anos, assumiu-se como homossexual recentemente e já tem casamento marcado com o namorado Graham Cooper. Paul foi casado durante 32 anos com Maria, com quem teve dois filhos.

"O Paul quer falar sobre o escândalo que ocorreu no iate real Britannia, em que vários membros da Marinha inglesa foram dispensados depois de serem apanhados numa orgia gay a bordo. Ele estava lá", revela o agente de Paul Burrel.

Tudo terá acontecido em 1981, quando a homossexualidade nas Forças Armadas ainda era ilegal no país.

"O Paul não foi detido nem enfrentou qualquer tipo de acusações porque era protegido pela rainha Isabel II. Ela teve uma conversa com ele. Disse-lhe que estava desapontada e aconselhou-o a encontrar uma rapariga decente para se casar", conta Adam Muddle ao The Sun. Com efeito, o mordomo casou dois anos mais tarde.

O julgamento dos militares envolvidos foi feito em clima de secretismo e muitos acusaram a Coroa de querer silenciar o escândalo na altura. Terão sido encontradas fotografias explícitas dos atos sexuais a bordo do iate real, que foram usadas no julgamento no tribunal militar inglês.

Os nomes dos envolvidos no escândalo nunca foram revelados, mas sabe-se que 10 homens foram condenados. Seis cumpriram pena de prisão por comportamento homossexual e conduta inapropriada.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)