Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos
6

Sinead O’Connor diz que única coisa boa sobre a mãe é que ela está morta

Cantora revela abusos em entrevista ao Dr. Phil.
10 de Setembro de 2017 às 15:44
Sinead O'Connor
Sinead O'Connor durante o programa Dr. Phil
Sinead O'Connor
Sinead O'Connor durante o programa Dr. Phil
Sinead O'Connor
Sinead O'Connor durante o programa Dr. Phil

Os últimos meses têm sido difíceis para a cantora irlandesa Sinead O’Connor. Depois de ter revelado que luta contra vários transtornos psiquiátricos e que tem pensamentos suicidas, a artista decidiu conceder uma entrevista ao psicólogo norte-americano Dr. Phil no programa de televisão homónimo.

Num teaser da entrevista, Sinead O’Connor diz: "estou farta de ser definida como uma pessoa louca."

No mesmo vídeo, a artista confessou ao psicólogo que tinha uma relação conturbada com a mãe e que esta cometeu uma série de abusos físicos e sexuais contra ela.

Questionada pelo Dr. Phil sobre o que mais gostava da progenitora. A cantora respondeu: "o que mais amo na minha mãe é que ela está morta."

"Ela tinha uma câmara de tortura. Sentia prazer em ferir", adiantou Sinead O’Connor.

No mesmo vídeo, o apresentador revela que que a cantora já se tentou suicidar oito vezes no período de um ano.

Sinead O'Connor cantora artista irlandesa Dr. Phil apresentador crime abusos mãe suicídio morte doença
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)