Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos

Tribunal confirma descoberta de comprimidos opióides em casa de Prince

Músico americano consumia medicamentos que eram receitados aos seus guarda-costas.
J.C.M. 17 de Abril de 2017 às 17:26
Prince
Prince
Prince nos Billboard Music Awards
Prince canta no Grand Palais in Paris, em 2009
Prince no Billboard Music Awards
Prince na Yas Arena, em Abu Dhabi
Na Harborfest em Hong Kong, em Outubro de 2003
Prince no Roskilde Festival, na Dinamarca, em 2010
Prince num jogo da NBA nos Staples Center em Los Angeles, California
Prince no Montreux Jazz Cafe, em 2007
Prince
Prince
Prince a assistir a um jogo de ténis em Roland Garros, em 2014
Prince em Roland Garros
Prince
Prince
Prince nos Billboard Music Awards
Prince canta no Grand Palais in Paris, em 2009
Prince no Billboard Music Awards
Prince na Yas Arena, em Abu Dhabi
Na Harborfest em Hong Kong, em Outubro de 2003
Prince no Roskilde Festival, na Dinamarca, em 2010
Prince num jogo da NBA nos Staples Center em Los Angeles, California
Prince no Montreux Jazz Cafe, em 2007
Prince
Prince
Prince a assistir a um jogo de ténis em Roland Garros, em 2014
Prince em Roland Garros
Prince
Prince
Prince nos Billboard Music Awards
Prince canta no Grand Palais in Paris, em 2009
Prince no Billboard Music Awards
Prince na Yas Arena, em Abu Dhabi
Na Harborfest em Hong Kong, em Outubro de 2003
Prince no Roskilde Festival, na Dinamarca, em 2010
Prince num jogo da NBA nos Staples Center em Los Angeles, California
Prince no Montreux Jazz Cafe, em 2007
Prince
Prince
Prince a assistir a um jogo de ténis em Roland Garros, em 2014
Prince em Roland Garros
Os documentos que constam do processo de investigação à morte de Prince revelam que as autoridades encontraram medicamentos analgésicos derivados do ópio na casa do artista, que morreu a 21 de abril de 2016.

A informação reforça o que se noticiou na altura - que Prince estava viciado no consumo de analgésicos, que estarão na origem da sua morte prematura, aos 57 anos.

Os investigadores encontram em vários quartos da casa de Paisley Park, em Minneapolis, grandes quantidades de comprimidos com o rótulo 'Watson 853' - designação genérica de um medicamento opióide usado para tratar a dor crónica. 

Foram ainda descobertos "numerosos narcóticos de distribuição controlada", alguns dos quais prescritos aos guarda-costas de Prince, revelam os documentos agora tornados públicos pela justiça do estado do Minnesota, a que a agência Reuters teve acesso. 

A autópsia de Prince revelou que o músico terá morrido de uma overdose do analgésico Fentanyl, também este um medicamento opióide.

Muitos dos medicamentos foram receitados em nome de Kirk Johnson, guarda-costas de Prince. O músico evitava que as receitas viessem em seu nome, para proteger a sua privacidade.

A morte de Prince não resultou em qualquer acusação contra alguma pessoa em particular.
Fentanyl Paisley Park Prince Reuters músico Minneapolis Kirk Johnson drogas opióides documentos tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)