Correio da Manhã

Mãe dá de mamar a filho de sete anos e é acusada de abuso infantil
Foto Direitos Reservados
Foto Direitos Reservados
Foto Direitos Reservados
Foto Direitos Reservados
Foto Direitos Reservados
Foto Direitos Reservados
10:51
  • Partilhe
Mulher garante que negar-lhe o leite materno é como "negar-lhe um abraço".

Lisa Bridger, de 46 anos e mãe de cinco filhos, revelou em exclusivo ao jornal The Mirror a razão pela qual continua a amamentar o filho de sete anos - mesmo depois de ter sido acusada por uma assistente social de abuso infantil.

A australiana, residente em Adelaide, já tem vindo a amamentar os seus filhos desde há 20 anos para cá, e hoje em dia, continua a alimentar dois deles, Chase, de sete anos, e Phoenix, de quatro.

A mulher explica que o continua a fazer uma vez que os dois filhos são autistas e ficam com comportamentos agressivos e histéricos quando lhes diz que não vai dar de mamar. "Desde pequenos que eu desconfiei derivado ao comportamento deles que eles pudessem sofrer um distúrbio psicológico deste género mas agora há pouco tempo é que foi realmente diagnosticado", explicou Lisa.

Quando precisa de amamentar os filhos na rua, Lisa garante que as opiniões se dividem. Quando esteve no Reino Unido, a mulher recorda-se de um estranho ter chegado ao pé de si para a congratular pela sua atitude, mas também já ouviu muitas críticas por fazê-lo.

A mulher garante que gostaria de fazer o desmame mas negar-lhes o seu leite é como "negar-lhes um abraço". Habituada a estas 'lides', a mulher tem todo o seu guarda-roupa adaptado para dar de mamar no dia a dia.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a amamentação seja feita exclusivamente até aos seis meses de idade e depois passar a ser alternada com alimentos sólidos até dois anos.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE