Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
1

Amamentam filhos em público num protesto em São Paulo

Um protesto diferente apanhou de surpresa e deu um susto aos visitantes de uma exposição que decorria esta quinta-feira no Espaço Cultural Itaú, na elegante Avenida Paulista, na cidade brasileira de São Paulo. De repente, para espanto de todos, várias visitantes tiraram os seios para fora das blusas e começaram a amamentar ali mesmo, à frente de todos, os seus bebés.
14 de Maio de 2011 às 18:42
Amamentar em público nem sempre é bem aceite
Amamentar em público nem sempre é bem aceite FOTO: Paulo Santos/Reuters

Ao todo, segundo as organizadoras, 30 mães participaram no protesto, a que deram o nome de “Mamaço”. Elas fizeram questão de amamentar os filhos, alguns já grandinhos, para vincarem ainda mais o seu propósito e garantirem repercussão ao protesto.

Convocado pela Internet, o movimento foi uma forma de as mulheres reclamarem o direito de qualquer mãe poder amamentar o seu filho em qualquer sítio, inclusive em local público, quando a criança sentir fome.

As manifestantes consideram que esse é um direito inegável e que a exposição de um seio para amamentação nada tem de erótico ou sensual.

O protesto começou a ser arquitectado em Março, quando uma antropóloga foi impedida, no mesmo espaço cultural, de amamentar o filho, de três meses, que tinha levado por não ter com quem o deixar.

Revoltada com a proibição de alimentar o bebé, a antropóloga desabafou numa rede social, e rapidamente recebeu uma onda de solidariedade, que redundou na inusitada manifestação, ocorrida na passada quinta-feira.

O director do Espaço Cultural Itaú, Eduardo Saron, autorizou o uso do local para o protesto, como forma de se desculpar pela proibição imposta em Março à antropóloga e fez até questão de assistir, e por uma boa razão, que ele mesmo explicou: a sua mulher quase lhe bateu quando soube do incidente e exigiu que ele se retratasse.

Brasil São Paulo Amamentação Mamaço Avenida Paulista
Ver comentários