Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
3

Bebé inglesa vive em prisão no Irão com mãe

Nazanim está acusada de espionagem pelo governo iraniano.
10 de Junho de 2017 às 14:17
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Bebé de três anos vive em prisão no Irão com mãe acusada de ser espia
Gabrielle, uma menina britânica, completou o seu terceiro aniversário no Iraque, onde se encontra presa, desde que a mãe foi detida por suspeitas de espionagem.

Nazanin Zaghari-Ratcliffe, de 38 anos, foi presa no aeroporto de Teerão, quando em abril de 2016 estava de passagem pelo país com a filha. A mulher britânica com ascendência iraniana é acusada de conspirar para derrubar o governo.

A mulher alega a sua inocência, no entanto, foi condenada a uma pena de prisão de cinco anos. Nazanin está detida numa prisão do Irão, onde vive atualmente com a filha, que está impedida de contactar com o pai, um contabilista residente em Londres.

A família não se vê desde que a mulher foi presa. Nazanin nem sequer pôde fazer um telefonema para a família.

Em declarações ao Telegraph, a família de Nazanim acha as acusações um absurdo e falam da dor que tem sido estar longe das duas. "Ela era incapaz de fazer tal coisa. É desumano o que estão a fazer com ela e com o nosso filho que não pode ver nem estar com a mulher e com a filha. Estamos devastados", lamentaram os sogros da suspeita de espionagem.
Irão Gabrielle Iraque Teerão Nazanin Zaghari-Ratcliffe Londres Telegraph Nazanim crime lei e justiça