Bebé volta a ser colocado dentro do útero da mãe após cirurgia

Um exame de rotina detetou uma má formação no bebé e obrigou à realização de uma cirurgia fetal.
11.02.19

Um bebé foi sujeito a uma cirurgia fetal antes de nascer. O bebé apresentava uma má formação genética e após se realizarem diversos exames, os médicos descobriram que a criança sofria de espinha bifída, uma má formação congénita relativamente comum caracterizada por um fechamento incompleto do tubo neural

Bethan Simpson, a progenitora de 26 anos, foi sujeita a uma cirurgia onde lhe retiraram o filho para ser operado. Após a cirurgia o feto voltou a ser colocado no útero da mãe.

Em declarações ao jornal britânico, Bethan diz ter sido aconselhada a submeter-se à cirurgia para que o sua filha pudesse nascer saudável. A mãe e o bebé foram sujeitos a uma amniocentese - exame ao líquido amniotico - e a uma ressonância magnética para justificar a necessidade da operação.

Bethan Simpson e o marido Kieron Simpson vivem ansiosos pela chegada do bebé em abril. "As nossas vidas vão ser uma montanha russa nas próximas semanas", afirma a mãe do bebé.

Até agora este tipo de procedimentos apenas tinha sido realizado na Bélgica. Bethan foi uma das primeiras mães a ser operada em Londres, Inglaterra, por uma equipa de médicos belgas e ingleses.  

 

 

pub

pub