Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
2

Homem ganha 1142 euros por ano por se queixar de maionese

Chris Owen ganha cerca de 100 euros por mês graças a reclamações estratégicas e dá conselhos.
25 de Maio de 2018 às 20:01
Chris Owen
Maionese
Chris Owen
Maionese
Chris Owen
Maionese
Um homem britânico que odeia maionese conseguiu arranjar a forma perfeita para ganhar dinheiro com o seu ódio de estimação. 

Chris Owen, de 39 anos, consegue ganhar cerca de 100 euros por mês por se queixar do uso da maionese indesejado quando pede comida em restaurantes. 

O diretor de Relações Públicas de Buckinghamshire, no Reino Unido, afirma que o segredo é queixar-se sempre aos funcionários do restaurante quando tem esse molho indesejado no prato. Graças a isso, a refeição torna-se grátis ou com um desconto. 

"O culpado é o hambúrguer, eles colocam sempre maionese em hambúrgueres", disse Chris.

Para o diretor de Relações Públicas, a maionese é uma "tirana" e "muito arrogante" porque "acha que faz tudo melhor, mas não faz". 

De acordo com o jornal britânico Mirror, o homem é considerado "o maior queixoso da Grã-Bretanha" pelo The Sun. Chris não se importa de ser assim reconhecido e afirma que prefere ser considerado o melhor do que se conformar com serviços de atendimento fracos e com erros.  

Anualmente, são cerca de 1000 euros que ganha por ano com esta sua forma de lidar com os restaurantes e aconselha outros clientes a fazer o mesmo.

Mas não é só da maionese que este célebre queixoso se manifesta. Chris afirma que faz reclamações de outros elementos dos serviços. Por exemplo o molho de salada é para Chris um "representante da maionese". 

O homem de 39 anos conta ainda que já ganhou cerca de 400 euros e uma pizza grátis por reclamar do uso excessivo de flocos de pimenta.

Desde que começou, o britânico estima que já ganhou cerca de três mil euros.


Chris Owen Mirror diretor de Relações Públicas Reino Unido Grã-Bretanha maionese queixas reclamações
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)