Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
9

Homem abusado por freira na juventude conhece filha 62 anos depois

Edward Hayes foi abusado quando tinha 12 anos e descobriu pelos filhos da agressora que esta tinha tido uma filha sua.
5 de Maio de 2018 às 11:47
Freira católica
Uma das casas em que Edward viveu
Freira católica
Uma das casas em que Edward viveu
Freira católica
Uma das casas em que Edward viveu

Edward Hayes, hoje com 76 anos, foi abusado consecutivamente durante três anos pela Irmã Conleth - quando tinha apenas 12 anos, na antiga instituição John Reynolds Home, em Lytham St Annes, Reino Unido, no ano de 1950. A freira acabou por engravidar, mas ocultou esse facto da vítima. Agora, passados 62 anos, pai e filha conheceram-se pela primeira vez no domingo passado.

Foi em abril deste ano, depois de Hayes ter partilhado a sua história com os meios de comunicação, que diversos familiares da freira reconheceram o nome da sua agressora, de seu nome verdadeiro Bessie Veronia Lawler. A revelação abriu caminho à descoberta da verdade e possibilitou o encontro entre pai e filha, em Londres. "Nunca pensei que uma criança, que nasceu de um caso de violação, quisesse conhecer as suas raízes.", disse Edward ao jornal Express.

Hayes, que tinha na altura 12 anos, nunca soube ao certo o que aconteceu à mulher que o violou. Pensou que Conleth tinha sido mandada de volta, em desgraça, para a Irlanda.

Na verdade, a freira foi enviada para Guildford, Londres, para dar à luz a filha dos dois e, mais tarde, regressou a Lytham na esperança de conseguir encontrar Edward. Quando Conleth percebeu que isso não era possível, regressou à Irlanda, onde casou e teve mais quatro filhos, antes de morrer em 2002.

Quando esta história surgiu, os filhos fruto desse casamento já tinham começado uma investigação em relação à árvore genealógica da mãe e foi aí que descobriram a primeira filha da freira, de 62 anos. Mas ninguém tinha ideia de quem poderia ser o pai, até lerem as notícias relacionadas com Edward.

A família de Conleth está a passar por diversas adversidades devido a esta revelação e, por isso mesmo, o nome da filha de Edward permanecerá no anonimato.

O jornal Express relata que o encontro entre Edward e a sua filha foi muito emotivo e quando olhou para o pai pela primeira vez, a mulher identificou de imediato as parecenças físicas.

Hayes contou ainda ter pedido ajuda ao Vaticano para esclarecer a situação, sobretudo quando soube, pelos filhos de Conleth, que tinha uma filha. "Só precisava de saber que a minha filha tinha uma boa vida para poder morrer feliz", conta.

A casa onde Edward foi abusado era dirigida pelos Missionários Franciscanos de São José, uma congregação católica de freiras, que já lamentou publicamente todos os acontecimentos.

O homem acredita que esta história é apenas a ponta do icerberg de muitos mais casos de abusos em instituições como esta e promete não deixar morrer esta história.

Edward Hayes Bessie Veronia Lawler Irmã Conleth Irlanda Reino Unido The Express Vaticano
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)