Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
9

Indonésios detidos em concerto de rock para "reeducação"

Mais de 60 jovens que assistiam a um concerto de rock foram detidos e levados para centros de "reeducação" na província de Aceh, onde vigora a lei islâmica.
14 de Dezembro de 2011 às 09:28
Jovens foram transferidos para Seulawah, onde iniciaram terça-feira um período de dez dias de "reeducação", sob controlo policial
Jovens foram transferidos para Seulawah, onde iniciaram terça-feira um período de dez dias de 'reeducação', sob controlo policial FOTO: Tiago Sousa Dias/Foto ilustrativa

A polícia deteve 64 jovens, entre os quais 59 rapazes e cinco raparigas, que assistiam no sábado a um concerto de rock destinado à recolha de fundos a favor dos órfãos, em Banda Aceh, capital da província indonésia de Aceh, no extremo norte da ilha de Sumatra.  

"Pensamos que as suas acções poderiam perturbar a aplicação da Sharia (lei islâmica)", justificou a vice-presidente do  município de Banda Aceh, Illiza Sa'aduddin Djamal.  

Os jovens foram transferidos para Seulawah, onde iniciaram terça-feira um período de dez dias de "reeducação", sob controlo policial.  

"O objectivo é afastá-los do seu comportamento desviante. Devemos reabilitá-los para que tenham um bom comportamento. Um tratamento severo é necessário", disse o responsável policial da província, Iskandar Hasan.   

Um activista local dos direitos humanos, Evi Narti Zain, condenou a detenção. "Ser 'punk' é um modo de vida e os 'punks' vivem em todo o mundo sem prejudicar ninguém", declarou.  

A província de Aceh adotou a Sharia em 2001, quando lhe foi concedida autonomia com o objectivo de por fim à violência causada pelo movimento separatista. 

O resto da Indonésia, o maior país muçulmano do mundo com 240 milhões de habitantes, pratica, na sua maioria, um islamismo moderado.   

indonésia concerto rock punk detenção islamismo islão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)