Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
6

Morto por um sapato de salto alto

Mulher acusada de matar o seu namorado com um sapato de salto alto está a ser julgada num tribunal de Houston, no Texas. Procuradores falam em morte digna de um filme de terror.
31 de Março de 2014 às 23:02
Ana Trujillo, Estados Unidos, Houston, Texas, morto, sapato, salto alto,
Ana Trujillo, Estados Unidos, Houston, Texas, morto, sapato, salto alto, FOTO: EPA

Tudo aconteceu depois de uma saída noturna do casal. Ana e Stefan terão ingerido muito álcool e voltaram para sua casa, num condomínio de luxo da cidade de Houston. Já em casa, Stefan Andersson, de 59 anos, acabou por morrer após ter sido agredido com um sapato.  

Os procuradores acusam Ana Trujillo, de 45 anos, de esfaquear várias vezes na cabeça o professor Stefan Andersson com uns sapatos com salto "agulha". A mulher está a ser a ser julgada em tribunal, num julgamento com a presença de júri.

Os advogados de defesa de Trujillo disseram aos jornalistas que a mulher agiu em auto-defesa. Por sua vez, os procuradores afirmaram que ela é responsável por uma morte violenta digna de um filme de terror, por usar um sapato para esfaquear doze vezes a vítima, muitas das quais na cara e pescoço.

Nas declarações iniciais do julgamento, a defesa acusou Andersson de ser alcoólico e descreveu a alegada arma do crime como um sapato com salto tipo "plataforma" e não um salto de "agulha".

Andersson, nascido na Suécia, era professor de biólogia na Universidade de Houston, especialista em saúde reprodutiva das mulheres.

Ana Trujillo Estados Unidos Houston Texas morto sapato salto alto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)