Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
5

Mulher abandona primeiro encontro mais cedo após descobrir que homem não gosta de cães

Rachel assumiu que "não conseguiria viver sem os seus amados cães" e que acredita que "são como crianças".
Correio da Manhã 18 de Janeiro de 2023 às 18:48
Imagem ilustrativa de um cão
Imagem ilustrativa de um cão FOTO: Pixabay
A busca pelo amor não é fácil e encontrar alguém compatível pode levar anos. Uma mulher inglesa, que partilhou como correu o "desastroso primeiro encontro" que teve com um homem, é exemplo disso. 

Rachel Humphreys, de 28 anos, abandonou um homem no primeiro encontro, porque o mesmo disse não gostar de cães. A mulher disse ao jornal britânico Mirror que se recusa namorar homens que não sejam amantes de animais, uma vez que a própria tem dois cães - Tilly e Autumn -, que diz estarem "sempre em primeiro lugar".

A mulher, que assumiu ao jornal que "não conseguiria viver sem os seus amados cães" disse acreditar que "são como crianças", pois precisam de amor e atenção constantes.

Rachel confessou que antes do "desastroso encontro estava bastante nervosa", mas depois de se encontrar com o homem num bar e de "desfrutar de alguns cocktails, a conversa começou a fluir".

Quando a mulher pegou no telemóvel para ver as horas e certificar-se de que não perdia o comboio para casa, o homem viu uma fotografia dos cães de Rachel no ecrã. A mulher partilhou que era dona de dois cães, Tilly, de nove anos, e Autumn, um cão resgatado, de oito anos.

"Foi então que ele [o homem] começou uma grande discussão sobre o quanto não suporta cães resgatados e que não compreende como é que algumas pessoas não compram cachorros, ainda bebés, para que os possam treinar", contou Rachel ao Mirror.

"Ele [o homem] disse que os cães resgatados são perigosos, imprevisíveis, e que, na maioria das vezes, nem sequer são bonitos!", acrescentou a mulher.

Rachel disse ter ficado completamente desolada e ofendida com o discurso do homem que acabava de conhecer: "Eu disse-lhe que não somos, de forma alguma, compatíveis e que ele precisa de aprender mais sobre cães. E acabei por apanhar o comboio mais cedo".
Tilly Rachel Humphreys Mirror Autumn questões sociais crime lei e justiça política interesse humano polícia
Ver comentários
C-Studio