Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
6

Um ano depois, o "menino de gelo" já não precisa de andar 4,5 quilómetros para chegar à escola

Wang Fuman ficou conhecido por ter caminhado tanto ao frio que ficou com o cabelo congelado.
8 de Janeiro de 2019 às 15:19
Menino do cabelo congelado já não precisa de andar 5 quilómetros para chegar à escola
Menino do cabelo congelado já não precisa de andar 5 quilómetros para chegar à escola
Menino do cabelo congelado já não precisa de andar 5 quilómetros para chegar à escola
Menino do cabelo congelado já não precisa de andar 5 quilómetros para chegar à escola
Menino do cabelo congelado já não precisa de andar 5 quilómetros para chegar à escola
Menino do cabelo congelado já não precisa de andar 5 quilómetros para chegar à escola
Menino do cabelo congelado já não precisa de andar 5 quilómetros para chegar à escola
Menino do cabelo congelado já não precisa de andar 5 quilómetros para chegar à escola
Menino do cabelo congelado já não precisa de andar 5 quilómetros para chegar à escola
As imagens de Wang Fuman, que tinha apenas oito anos, com o cabelo congelado por ter de percorrer cerca de 4,5 quilómetros para ir à escola, e que se tornaram virais em janeiro de 2018 já não se repetem. 

As imagens que se tornaram virais no início de 2018 mostravam o rapaz com as bochecas muito vermelhas, as mãos enrugadas e a neve a cobrir-lhe o cabelo e as sobrancelhas.

O rapaz, agora com nove anos, já não precisa de andar durante quase uma hora para chegar à escola.

Wang e a família mudaram-se da casa de onde viviam para uma mais perto da escola, agora a cerca de 10 minutos.

"A vida está muito melhor", diz o pai de Wang à BBC. Emigrante que ia a casa poucas vezes por ano.

Segundo um dos diretores da escola, "Wang é um excelente aluno e dá-se bem com todos os colegas".

O jovem tem o sonho de se tornar polícia para capturar os "vilões", revela.

A hashtag #IceBoyAYearOn foi partilhada milhares de vezes no Twitter e muitos utilizadores acabaram por recordar a história do menino e do debate sobre a pobreza na China que o menino "protagonizou".

As fotografias valeram ao menino a alcunha de "Ice Boy" ("Rapaz de Gelo" em português) e chocaram o mundo.

Em declarações à imprensa chinesa, naquela altura o professor da escola primária garantiu que Wang nunca faltava à escola, apesar do caminho de uma hora que tinha que percorrer todos os dias e do frio que se fazia sentir durante as primieras horas da manhã. Naquele dia, o menino não quis faltar a um exame, onde acabou por ter uma nota de 99%.
Wang Fuman Menino de gelo Twitter China questões sociais BBC
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)